Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
Radar Econômico Por Josette Goulart Análises e bastidores exclusivos sobre o mundo dos negócios e das finanças. Com Diego Gimenes.

A lista básica da Firjan e da Fiemg para conter crise de energia

Federações da indústria constatam que se não fossem as crises econômicas, Brasil já estaria em situação insustentável

Por Josette Goulart 20 set 2021, 16h16

As federações das indústrias de Minas Gerais e Rio de Janeiro estão preocupadas com o agravamento da crise elétrica e fizeram hoje uma carta aberta com 14 propostas ao governo para que não falte energia. A maioria das propostas estão relacionadas à eficiência energética e a evitar que algumas medidas que deslocam o consumo acabe na conta do consumidor. Entre as propostas, estão linhas de financiamento do BNDES para projetos de eficiência energética e autoprodução, permissão para que indústrias com consumo de até 1 MW possam participar do programa de redução voluntária de demanda, mudança de lâmpadas do setor público. Na prática, quase todas as medidas propostas são simples, básicas e já deveriam ter sido tomadas pelo governo federal. Logo no início da carta, os presidentes das duas federações, Flávio Roscoe Nogueira (Fiemg) e Luiz Césio Alves (Firjan), constatam: “Não fossem as sucessivas crises econômicas, que frearam o desenvolvimento do país, estaríamos diante de um cenário insustentável”.

Publicidade