Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Econômico Por Josette Goulart Análises e bastidores exclusivos sobre o mundo dos negócios e das finanças. Com Diego Gimenes.

A corretora de criptomoedas que vai nascer na Nasdaq maior que a Petrobras

Coinbase vai fazer um IPO na bolsa americana e investidores já avaliam que o valor de largada da empresa será de 100 bilhões de dólares

Por Josette Goulart 8 abr 2021, 09h41

No dia 14 de abril, uma corretora americana de criptomoedas chamada Coinbase passará a ser uma empresa com ações listadas na Nasdaq e os investidores esperam que ela valha 100 bilhões de dólares já no seu IPO. Ao câmbio de hoje, seriam 560 bilhões de reais. Para se ter uma ideia, a Coinbase já nasceria na bolsa maior que a Petrobras, que vale 310 bilhões de reais. Parece ser muito, mas alguns analistas dizem que não. Ontem a empresa reportou uma estimativa de lucro para o primeiro trimestre do ano de 800 milhões de dólares, mais que o dobro do registrado em todo o ano de 2020. O lucro da corretora veio na esteira da valorização do bitcoin e do número cada vez maior de investidores interessados na moeda. A empresa tem 56 milhões de clientes que no primeiro trimestre lhe possibilitaram um faturamento de 1,8 bilhão de dólares. Os analistas da Genial investimentos dizem que se anualizar o lucro, ele chega a 3,2 bilhões de reais. Assim, o preço sobre o lucro seria de 31,5 vezes. “Até que modesto para uma listagem na Nasdaq”, dizem os analistas. “O Facebook, por exemplo, roda hoje a 30 vezes o preço sobre o lucro, 9 anos depois do IPO e mais maduro do que a corretora”. 

Publicidade