Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Planeta Futebol Feminino na PLACAR Toda quinta-feira escrevemos sobre futebol feminino em vários formatos, caras e jeitos

Relembre 5 jogos marcantes da seleção brasileira feminina em Olimpíadas

Para entrar no clima olímpico, o Planeta Futebol Feminino elencou um top 5 de momentos marcantes da seleção brasileira nos Jogos Olímpicos

Por Nielson Santos Atualizado em 15 jul 2021, 10h30 - Publicado em 15 jul 2021, 09h51

No próximo dia 21, a seleção brasileira feminina inicia a busca pelo tão sonhado ouro inédito nos Jogos Olímpicos de Tóquio. Tendo participado de todas as edições das Olimpíadas desde a inclusão do futebol feminino no programa olímpico, a equipe coleciona grandes momentos nos Jogos, incluindo as conquistas de duas medalhas de prata. Enquanto a disputa no Japão pela medalha de ouro não começa, o Planeta Futebol Feminino relembra cinco jogos marcantes:

Assine a revista digital no app por apenas R$ 8,90/mês

1 – A ESTREIA 

Hege Riise , Norway (Photo by Matthew Ashton/EMPICS via Getty Images)
Katia Cilene, durante estreia do Brasil em Olimpídas Matthew Ashton/Getty Images

NORUEGA 2X2 BRASIL – JOGOS OLÍMPICOS DE 1996
Nada mais justo do que iniciar relembrando a primeira participação da equipe em Jogos Olímpicos, justamente na estreia da categoria feminina da modalidade, em Atlanta-1996. A primeira partida foi contra a Noruega, no estádio RFK Stadium, em Washington, para mais de 45.000 pessoas, e terminou empatada em 2 a 2. Os dois gols do Brasil foram marcados por Pretinha, que viria a ser uma das artilheiras da competição, com quatro gols.

Comandada por Zé Duarte, a seleção brasileira, que contava com nomes como Sissi, Roseli, Márcia Taffarel, Meg e Formiga, avançou da fase de grupos, mas foi superada na semifinal pela China por 3 a 2 e encerrou a participação na quarta colocação, quando perdeu a disputa pelo bronze para a mesma Noruega por 2 a 0.

2 – A PRIMEIRA MEDALHA OLÍMPICA

Marta e Shannon Boxx dividem: foi a primeira Olimpíada da Rainha
Marta e Shannon Boxx dividem: foi a primeira Olimpíada da Rainha Adam Davy/Getty Images

ESTADOS UNIDOS 2X1 BRASIL – JOGOS OLÍMPICOS DE 2004: O Brasil viria a conquistar a primeira medalha olímpica em Atenas 2004, após perder as disputas pelo bronze nos Jogos Olímpicos de 1996 e em 2000. Encantando com grandes atuações, o time chegou à final dos  contra as norte-americanas, mas as brasileiras foram derrotadas por 2 a 1 e ficaram com a medalha de prata. Os Estados Unidos saíram na frente com Tarpley, ainda na primeira etapa, mas o empate veio com Pretinha, aos 27 minutos do segundo tempo. A partida foi para a prorrogação, com a medalha de ouro dos EUA sendo carimbada por Abby Wambach, com um gol de cabeça, após cobrança de escanteio, já na reta final da etapa complementar da prorrogação.

Apesar da conquista da primeira medalha olímpica, ficou a frustração do lado das brasileiras, comandadas por Renê Simões, que foram superiores durante o jogo, inclusive tendo com um pênalti polêmico não marcado pela arbitragem. Entre os nomes do plantel que conquistou a prata, Tânia Maranhão, Daniela Alves, Formiga, Marta, Rosana e Cristiane, uma das artilheiras da edição das Olimpíadas com cinco gols marcados.

Continua após a publicidade

  • 3 – GOLEADA NAS ALEMÃS

    Marta comemora na goleada sobre a Alemanha em Pequim
    Marta comemora na goleada sobre a Alemanha em Pequim Scott Bales/Getty Images

    BRASIL 4X1 ALEMANHA – JOGOS OLÍMPICOS DE 2008: Nos Jogos Olímpicos de Pequim-2008, o Brasil chegava na semifinal para encarar o grande algoz da Copa do Mundo de 2007: a Alemanha, que havia vencido a seleção brasileira na finalíssima. Contudo, em Pequim, a história foi diferente. Em uma atuação que beirou a perfeição, goleada brasileira por 4 a 1 nas campeãs mundiais e vaga na final olímpica garantida. As alemãs até saíram na frente com a estrela Prinz, mas o Brasil empatou com Formiga e virou com gols dois gols de Cristiane e um de Marta, que tiveram grandes atuações.

    Porém, assim como em 2004, o Brasil enfrentou as norte-americanas na final dos Jogos Olímpicos e ficou novamente com a medalha de prata, sendo superadas na prorrogação por 1 a 0 com gol de Lloyd.

    4 – RECORDE DE CRISTIANE E GOLEADA NAS SUECAS

    Cristiane estabeleceu recorde olímpico no Rio
    Cristiane estabeleceu recorde olímpico no Rio Rafael Stuckert/CBF

    BRASIL 5 X 1 SUÉCIA – JOGOS OLÍMPICOS DE 2016: Um dos momentos mais marcantes da Rio-2016 foi a marca alcançada pela atacante Cristiane. Ainda na fase de grupos, a seleção brasileira goleou a Suécia por 5 a 1, jogando no Engenhão. Para a euforia da torcida, as brasileiras tiveram uma grande atuação e dominaram as suecas e marcou com gols de Marta e Bia Zaneratto, duas vezes cada, e Cristiane. Com o gol, Cris fez história ao se tornar a maior artilheira da história do futebol olímpico com 14 gols marcados.

    5 – BRILHO DE BARBARÁ E BRASIL NA SEMI DA RIO-2016

    Bárbara comemora vitória contra Austrália nas quartas de final
    Bárbara comemora vitória contra Austrália nas quartas de final – 12/08/2016 Gustavo Andrade/AFP

    BRASIL 0 (7) X (6) 0 AUSTRÁLIA

    Em uma emocionante disputa de pênaltis diante da Austrália, a seleção brasileira conquistou a classificação para a semifinal das Olimpíadas. Durante o tempo normal e prorrogação, o Brasil pressionou, mas as australianas conseguiram levar a decisão para as penalidades. Para chegar na semifinal, o Brasil contou com uma grande atuação da goleira Bárbara, que fez duas belas defesas nas cobranças de pênaltis das australianas dando a vitória por 7 a 6 para seleção brasileira nas penalidades. A eletrizante classificação na disputa de pênaltis fez a festa de mais 52 mil pessoas presentes no Mineirão.

    Continua após a publicidade
    Publicidade