Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Mesmo durante a ditadura podíamos receber visita de amigos, diz Dilma

Ex-presidente se diz 'estarrecida' com decisão da juíza Carolina Moura Lebbos, responsável pela execução da pena de Lula, de impedir que visitasse o petista

A ex-presidente Dilma Rousseff (PT) comparou a decisão da juíza Carolina Moura Lebbos, responsável pela execução da pena do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, com o período da ditadura militar. “Eu vim visitar o presidente Lula e infelizmente não houve autorização. Isso pra mim é muito estranho. Eu tenho certa experiência, já que fiquei três anos presa, e, mesmo durante a ditadura, havia a possibilidade de você receber parentes e amigos”, disse a petista em frente da Superintendência da Polícia Federal do Paraná, em Curitiba.

A petista chegou a entrar no prédio da PF, onde ficou alguns minutos. Assim como tem ocorrido com outros petistas e lideranças que tentam visitar Lula, ela voltou até o portão principal da Superintendência, tirou fotos e dirigiu-se até o acampamento dos militantes pró-Lula.

Para Dilma, “a Justiça brasileira quer evitar que o presidente Lula converse com o povo”. Dilma repetiu o discurso petista de que o ex-presidente “é um preso político”. “O objetivo é político, de fechar o golpe com chave de ouro. Por isso foi feito um julgamento que condenou um inocente”, afirmou.

Falando aos militantes pró-Lula que estão acampados perto do prédio da Polícia Federal, a petista pediu que se mantenha a “resistência” para que Lula seja candidato à Presidência nas próximas eleições. “Em outubro e novembro temos como interromper e barrar o golpe. Lula tem autoridade e legitimidade para isso. Ele tem o amor do povo brasileiro”, disse.

 

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

  1. Democrata Cristão (Liberdade de Expressão é meu direito CF 88 art 5 e art 220)

    Dilmalandra está ansiosa para conhecer suas futuras acomodações. kkk

    Curtir

  2. Ataíde Jorge de Oliveira

    Lógica nenhuma Faz Rir T’ANT@
    quanto a Ïlogicidade_PARANorM䣣
    DE$T@ senhôr@_exXx-presidANTA,PqP,VEjA 😮

    Curtir

  3. judson benedito brisolla franchi

    Pelas próprias declarações, ela demonstra que a “ditadura”, que ela tanto repudiou em verso e prova, não foi uma desgraça como a totalitária esquerda apregoa.

    Curtir

  4. Luiz Chevelle

    Dona Maria I, a Louca, no melhor de sua atuação

    Curtir

  5. Mesmo na ditadura, é? Implantemos uma ditadura, então. Mulher besta. Fiquem assanhados que o condenado vai para uma penitenciária. Esse ” nem na ditadura” é de doer.

    Curtir

  6. Se fosse possível levar a sério, o que essa anta diz, concluir-se ia que a fase da ditadura que ela e os demais esquerdopatas tanto demonizam, era uma fase “amiga” dos terroristas. Quanto mais a gente reza, mais essa assombração aparece.

    Curtir

  7. godofredo c f soares

    Está com saudade? Prisão é local de isolamento, não é palanque político.

    Curtir