Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Vem por aí uma ampla reforma ministerial

Começar de novo

Antes de se internar para ser operado, o presidente Jair Bolsonaro autorizou ministros que o cercam mais de perto a esboçarem uma ampla, geral e irrestrita reforma ministerial que ele quer deflagrar logo depois da aprovação pelo Senado da nova Previdência e do nome de Augusto Aras para a Procuradoria Geral da República.

Nem Bolsonaro está satisfeito com o governo, e ao fraco desempenho da equipe atribui sua queda nas pesquisas de opinião. Aqueles tidos no passado como superministros, Paulo Guedes e Sérgio Moro, poderão escapar da degola, mas nem mesmo eles têm lugar garantido. Vai depender de acertos que fizerem com o capitão.

Guedes não entregou o que prometia – sinais convincentes de recuperação da economia. Ela patina. E Moro… Sabe como é. Bolsonaro está convencido de que Moro quer sucedê-lo. Ficará no governo se não resistir a mudanças na Polícia Federal. Do contrário, Bolsonaro já tem um general para substitui-lo.

O ministro da Educação tem tudo para ir dançar na chuva longe de Brasília. Bolsonaro admite que errou ao escolhê-lo, como antes havia errado na escolha do ministro que o antecedeu. Por mais que goste de Ricardo Salles, ministro do Meio Ambiente, Bolsonaro acha que ele já deu o que poderia dar.

É o caso também de Onyx Lorenzoni, o chefe esvaziado da Casa Civil da presidência da República. Ele poderá voltar para a Câmara dos Deputados como líder do governo. Ao general Augusto Heleno, ministro do Gabinete de Segurança Institucional, talvez uma embaixada caísse bem.

Osmar Terra, ministro da Cidadania, Desenvolvimento Social, Esporte e Cultura, é outro que perderá com a reforma. Se não deixar de ser ministro, perderá a Cultura para o Ministério da Economia, e o comando do programa Bolsa Escola para a ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves. Damares segue firme como uma rocha.

As informações são do TAG Reporter, relatório semanal das jornalistas Helena Chagas e Lydia Medeiros.

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

  1. José Oliveira Martins

    Mudanças necessárias. Simples assim.

    Curtir