Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês
Noblat Por Coluna O primeiro blog brasileiro com notícias e comentários diários sobre o que acontece na política. No ar desde 2004. Por Ricardo Noblat. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Roberto Campos Neto fica mais forte para suceder Guedes

Aval internacional

Por Ricardo Noblat Atualizado em 4 jan 2021, 03h01 - Publicado em 4 jan 2021, 11h00

Se por acaso precisava de aval internacional, Roberto Campos Neto, presidente do Banco Central, já não precisa mais para suceder a Paulo Guedes no Ministério da Economia. Basta que Guedes peça as contas ou que se sinta forçado a pedir.

Graças ao seu desempenho no ano da pandemia da Covid-19, Campos Neto foi eleito como o presidente de banco central do ano pela prestigiada revista britânica The Banker, que é do grupo do jornal Financial Times.

“Enquanto no início de 2020 as expectativas eram de que a maior economia da América Latina se contraísse em mais de 9%, os números foram revistos drasticamente no final do ano para cerca de metade disso”, avaliou a revista.

Por ora, Guedes teima em permanecer no cargo, embora tenha dito em sua última entrevista do ano passado que não prometerá mais nada. Foi cobrado por prometer reformas que não aconteceram e privatizações que não aconteceram. Saiu de férias.

Continua após a publicidade

Publicidade