Clique e Assine por somente R$ 2,50/semana
Noblat Por Coluna O primeiro blog brasileiro com notícias e comentários diários sobre o que acontece na política. No ar desde 2004. Por Ricardo Noblat. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

PSOL chega ao poder em Belém (Por Ronaldo Brasiliense)

Com a ajuda de Helder Barbalho

Por Ricardo Noblat Atualizado em 30 nov 2020, 02h46 - Publicado em 30 nov 2020, 12h00

O deputado federal Edmilson Rodrigues (PSOL) vai comandar os destinos de Belém do Pará pela terceira vez, depois de amargar duas derrotas seguidas na capital paraense.

A esquerda volta ao poder na “metrópole da Amazônia” com a vitória de Edmilson sobre o Delegado Federal Eguchi, do Patriotas, que teve um discreto apoio do presidente Jair Bolsonaro.

Edmilson Rodrigues também recebeu o discreto apoio do governador do Pará, Helder Barbalho (MDB) que, ontem, apareceu em fotos nas redes sociais, ao lado da mulher Daniela, com uma vistosa camisa roxa, a cor do PSOL na campanha em Belém.

Helder Barbalho apostou suas fichas em Edmilson após seu candidato a prefeito em Belém, deputado José Priante (MDB), ficar fora da disputa no segundo turno, superado pelo estreante Eguchi.

Em jogo, a sucessão para o governo do Pará em 2022. Haveria um acordo de bastidores entre Helder e Edmilson – que evitou críticas públicas ao governador, alvo de três operações da Polícia Federal no Pará, e envolvido em inquéritos que apuram corrupção nas compras com dispensa de licitação para combater o coronavirus.

Professor de formação, Edmilson Rodrigues volta ao poder em Belém prometendo um governo de pacificação e trabalho, sem o radicalismo exibido em suas gestões passadas.

Continua após a publicidade
Publicidade