Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês
Noblat Por Coluna O primeiro blog brasileiro com notícias e comentários diários sobre o que acontece na política. No ar desde 2004. Por Ricardo Noblat. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Melhor para Lula, pior para Pimentel

O peso de carregar Dilma nas costas

Por Ricardo Noblat 17 Maio 2018, 09h00

O protagonismo internacional de Dilma Rousseff, a presidente da República vítima do “golpe” aplicado pela “direita inconformada com o sucesso do PT”, incomodava Lula mesmo antes da prisão dele.

Foi por esse motivo, mas não só, que antes de recolher-se à cela de Curitiba ele a convenceu a transferir para Minas Gerais seu domicílio eleitoral. E convenceu Fernando Pimentel a lançá-la candidata ao Senado.

O governador de Minas não tinha como dizer não a Lula. Muito menos a Dilma de quem foi companheiro de luta armada contra a ditadura militar de 64, e a quem serviu como ministro do Desenvolvimento e Indústria.

A solução para Lula virou um problema para Pimentel. E ele o disse a Gleisi Hoffmann (PR), presidente do PT. A candidatura de Dilma ao Senado foi o pretexto usado pelo PMDB mineiro para romper com Pimentel.

“Se eu não me reeleger, terá sido por isso”, admite Pimentel em conversas com aliados.

Continua após a publicidade

Publicidade