Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Garoto em baixa

O que uma foto pode contar

Observe com cuidado a foto acima. O que mais chama sua atenção? Ela foi tirada no último domingo depois do casamento do deputado federal Eduardo Bolsonaro com Heloísa Wolf em um condomínio do bairro de Santa Teresa, no Rio de Janeiro.

Fotos como essa são tradicionais. Elas reúnem os recém-casados e seus parentes mais próximos. E todos posam sorridentes, felizes. Da esquerda para a direita, o casal Flávio, Michele e Jair Bolsonaro, Eduardo e Heloísa, e Carlos. À frente deles, as daminhas de honra.

E aí? Não, o que mais chama atenção na foto não é a ausência da mãe de Eduardo, de quem o presidente Bolsonaro separou-se há muito tempo. Nem o vestido decotado da mulher do senador Flávio. Nem a elegância desleixada de Carlos, na ponta direita.

Bingo! Acertou quem notou que Carlos é o único adulto da foto que não sorri. Está de cara amarrada como não se sentisse à vontade na cena. Não, nada a ver com o fato de não ter par como os demais. Tudo a ver com a situação incômoda que atravessa no seio da família.

Carlos perdeu o protagonismo que sempre teve entre os garotos do capitão desde que o general Eduardo Villas Bôas, ex-comandante do Exército, queixou-se dele e do autoproclamado filósofo Olavo de Carvalho em conversa recente com Bolsonaro.

Villas Bôas disse a Bolsonaro que ele poderia perder o apoio da caserna se não pusesse fim aos ataques de Carlos e de Olavo contra os generais empregados no governo. Bolsonaro levou a sério a advertência. Os ataques nas redes sociais foram suspensos.

Olavo passou recibo e anunciou no Twitter que não bateria mais nos fardados. Carlos retraiu-se, e retraído está, desgostoso, aborrecido. Como dono das senhas do pai, posta uma coisa aqui, outra ali, mas evita entrar em bola dividida. Até quando? Quem sabe?

No momento, junto ao pai presidente, o garoto de bola cheia é Eduardo. Flávio está lá com seus rolos sendo investigados pelo Ministério Público do Rio.

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

  1. Paulo Bandarra

    Noblat está obcecado.

    Curtir

  2. Paulo Bandarra

    Precisa se tratar como Adélio.

    Curtir

  3. Henrique Oliveira

    Sou indiferente a situação da família Bolsonaro mas artigos como esse mais parecem tv Fama do que o jornalismo de qualidade que a Veja já carece há muito, questiono se vale a pena ser assinante para esse tipo de fofoca

    Curtir

  4. Moris Litvak

    Concordo totalmente com o leitor Paulo Bandarra. Noblat só pensa naquilo…

    Curtir

  5. Cristiano Limas

    Com todo o respeito, mas acho que tu forçou nessa

    Curtir

  6. PAULO MARCIO BARBOSA

    Ola VEJA, novamente eu CONTRA este comentarista que tá queimando o filme da revista. Como ele pode afirmar que “Tudo a ver com a situação incômoda que atravessa no seio da família.” ??? Não poderia ser um mal estar pontual, um mau humor temporário, o dedão do pé doendo? Este Noblablabla vai derrubar vocês….

    Curtir

  7. RENE MACHADO FILHO

    Quanto veneno destilado em tão poucas linhas. Deve estar botando tudo para fora, na vã ilusão de que está próximo a morrer envenenado pela própria bílis.

    Curtir

  8. Gerson Sueiro de Pinho

    Daqui a pouco vou ter certeza que o Noblat tá se preparando pra apresentar o CV para “Capricho” ou “Contigo” – duas revistas muito antigas, nem sei se ainda existem – adoradas pelas “Domésticas” e “Lavadeiras de Beira de Rio” como se dizia antigamente. A Veja com novo dono daqui a pouco vai começar, aí sim, a cortar gastos desnecessários e isso tá deixando a figurinha desesperada.

    Curtir

  9. Plinio Vieira Soares Junior

    O Senador vai enterrar o governo do pai. Quando as investigações chegarem no Queiroz vai ser pior que Temer, Collor e Lula juntos. Não vai sobrar nada.

    Curtir