Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Noblat Por Coluna O primeiro blog brasileiro com notícias e comentários diários sobre o que acontece na política. No ar desde 2004. Por Ricardo Noblat. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

A aliança de Moro com os generais

Perfilados

Por Ricardo Noblat Atualizado em 30 jul 2020, 19h43 - Publicado em 20 Maio 2019, 09h00

Depois de derrotas em série no Congresso, o ministro da Justiça, Sérgio Moro, busca novas alianças para sobreviver no poder. Foi um gesto importante nesse sentido a presença do ex-comandante do Exército, o general Eduardo Villas-Bôas, dias atrás, na Comissão de Segurança da Câmara para prestigiar uma audiência com Moro.

Moro e os generais estão juntos quando o Conselho de Controle de Atividades Financeiras (COAF) volta ao centro das discussões com pedidos de quebra de sigilo de 95 pessoas autorizados pela Justiça, entre eles o do senador Flavio Bolsonaro, filho do presidente da República e ex-chefe do motorista Fabrício Queiroz. 

O Congresso ameaça tirar o COAF do ministério de Moro para devolvê-lo ao Ministério da Educação. Moro não quer perdê-lo. Os militares lhe dão razão. Para o presidente Bolsonaro, tanto faz onde o COAF fique. Essas informações estão no relatório da TAG REPORT, das jornalistas Helena Chagas e Lydia Medeiros.

Publicidade