Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

As empresas aéreas que nunca tiveram acidentes fatais

Ao todo, 42 companhias do mundo estão na lista. Já entre as que mais tiveram, a American lidera, com cinco acidentes com vítimas nos últimos 20 anos

Avião da Southwest Airlines faz pouso forçado na Filadélfia

Se o ano passado foi o mais seguro da história da aviação comercial o mesmo não pode ser dito de 2018.

O ano começou com com a morte de 71 passageiros e tripulantes de um Antonov na Rússia. Em março, 49 pessoas morreram num acidente no Nepal. No início deste mês outras 257 pessoas perderam a vida depois que um avião do Exército da Argélia caiu.

Na semana passada, mais uma vítima. Uma passageira foi sugada para fora de um avião da Southwest Airlines, nos EUA, depois que um pedaço da turbina se soltou e atingiu a fuselagem do avião, quebrando uma das janelas.

A piloto (sim, era uma mulher!! ) fez um pouso de emergência na Filadélfia, mas a mulher, que chegou a ser resgatada por outros passageiros, não sobreviveu.

O acidente colocou fim a um recorde da empresa aérea norte-americana, que em 47 anos de existência, jamais havia tido um acidente fatal.

A Southwest fazia parte da lista de companhias aéreas que jamais registraram um acidente fatal. Agora, são 42 empresas a figurar nesta lista, cujos dados são do site Plane Crash Info, que compila informações de acidentes no mundo todo _com ou sem vítimas.

Se você ficou curioso para saber quais são estas empresas, aqui vai a lista completa, em ordem alfabética:

  1. Air Berlin (Alemanha, em operação desde 1991)
  2. Air Europa (Espanha, em operação desde 1984) 
  3. AirTran Airways (EUA, em operação desde 1997)
  4. Allegiant Airways (EUA, em operação desde 1998)
  5. Cape Air (EUA, em operação desde 1956)
  6. Chautauqua Airlines (EUA, em operação desde 1973)
  7. CommutAir/United Express (EUA, em operação desde 2011)
  8. DragonAir (China, em operação desde 1995)
  9. Easyjet (Inglaterra, em operação desde 1995)
  10. Emirates (Emirados Árabes, em operação desde 1985)
  11. Era Alaska (EUA, em operação desde 1988)
  12. Expressjet Airlines (EUA, em operação desde 2001)
  13. Frontier Airlines (EUA, em operação desde 1946)
  14. GoJet Airlines (EUA, em operação desde 2004)
  15. Hainan Group (China, em operação desde 1989)
  16. Hawaiian Airlines (EUA, em operação desde 1929)
  17. Horizon Air (EUA, em operação desde 1981)
  18. Jazz air (Canadá, em operação desde 2002)
  19. Jet airways (Índia, em operação desde 1992)
  20. JetBlue (EUA, em operação desde 1999)
  21. Jetstar (Austrália, em operação desde 2004)
  22. Lion Airlines (Indonésia, em operação desde 1999)
  23. Mesa Airlines (EUA, em operação desde 1980)
  24. Olympic Airways (Grécia, em operação desde 1971)
  25. Oman Airways (Omã, em operação desde 1993)
  26. Pinnacle Airlines (EUA, em operação desde 1985)
  27. Qatar Airways (Catar, em operação desde 1993)
  28. Republic Airlines (EUA, em operação desde 2004)
  29. Ryanair (Irlanda, em operação desde 1986)
  30. Shenzhen Airlines (China, em operação desde 1992)
  31. Shuttle America (EUA, em operação desde 1998)
  32. Spirit Airlines (EUA, em operação desde 1992)
  33. Swiss (Suíça, em operação desde 2002)
  34. Trans State Airlines (EUA, em operação desde 1989)
  35. Transaero Airlines (Rússia, em operação desde 1990)
  36. Ukraine International Airlines (Ucrânia, em operação desde 1994)
  37. Vietnam Airlines (Vietnã, em operação desde 1989)
  38. Virgin America (EUA, em operação desde 2004)
  39. Virgin Atlantic (Inglaterra, em operação desde 1984) 
  40. Virgin Australia (Austrália, em operação desde 1999)
  41. Vueling (Espanha, em operação desde 2004)
  42. Westjet (Canadá, em operação desde 1995)

Eu, curiosa que sou, fui esmiuçar ainda mais a lista para descobrir quais as empresas aéreas que mais tiveram acidentes nos últimos 20 anos. Quer saber? São elas…

  1. American Airlines  (EUA, em operação desde 1930) – 5 acidentes
  2. Aeroflot (Rússia, em operação desde 2000)  – 4 acidentes
  3. Air France (França, em operação desde 1933) – 4 acidentes
  4. China Airlines (Taiwan, em operação desde 1959) – 4 acidentes
  5. Cubana (Cuba, em operação desde 1929) – 4 acidentes
  6. Iran Air (Irã, em operação desde 1973) – 4 acidentes
  7. Turkish Airlines (Turquia, em operação desde 1956) – 4 acidentes
  8. Garuda (Indonésia, em operação desde 1950) – 3 acidentes
  9. Malaysia Airlines (Malásia, em operação desde 1987) – 3 acidentes
  10. United (EUA, em operação desde 1934) – 3 acidentes
  11. American Eagle (EUA, em operação desde 1992) – 2 acidentes
  12. Asiana Airlines (Coreia do Sul, em operação desde 1988) – 2 acidentes
  13. China Eastern Airlines (China, em operação desde 1988) – 2 acidentes
  14. Egypt Air (Egito, em operação desde 1971) – 2 acidentes
  15. Scandinavian Airlines (Noruega, em operação desde 1946) – 2 acidentes
  16. Singapore Airlines (Cingapura, em operação desde 1972) – 2 acidentes
  17. TACA Airlines (El Salvador, em operação desde 1960) – 2 acidentes
  18. Thai Airways Intl (Tailândia, em operação desde 1959) – 2 acidentes

 

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

  1. A Azul também não possui acidentes fatais não?

    Curtir

  2. Thomas Hisamura

    Azul nunca teve acidentes fatais. Lista furada.

    Curtir

  3. Reportagem muito ruim. Muito superficial. É preciso levar em conta que companhias como a American Airlines e outras citadas, têm centenas de aeronaves, operam centenas de destinos, milhares de pousos e decolagens diariamente e voam milhões de milhas anualmente. Portanto com um risco operacional infinitamente maior. Não se pode comparar essas companhias com micro empresas aéreas com 2 ou 3 aviões. Estatisticamente não funciona. Só induz o passageiro à julgamentos errôneos e é também falta de respeito com o trabalho de equipes gigantescas.

    Curtir