Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

7 dicas para sua mala ser a primeira na esteira de bagagem

Conheça algumas táticas que podem diminuir bastante sua espera _e também seu estresse_ na hora de recolher sua bagagem no aeroporto

Uma das coisas mais frustrantes/agonizantes depois de um longo voo de avião é estacionar na frente da esteira de bagagem e lá ficar, e ficar, e ficar…

Será que minha mala veio? Será que já acabaram de tirar todas as malas do avião? Por que todo mundo já recebeu sua mala menos eu?

Estas são apenas algumas das perguntas que passam na nossa cabeça enquanto assistimos, impassíveis, ao balé das malas rodando no carrossel de bagagem.

Quem já viajou e ficou sem sua mala por dias, ou mesmo algumas horas, sabe como é ruim. Mesmo que não tenhamos nada super especial na mala é sempre ruim.

Quando estamos fora de casa é ainda pior. Se temos que trabalhar e só temos a roupa do corpo então…

Já passei por estas situações incontáveis vezes. A última que me lembro, aliás, a empresa aérea ficou de me reembolsar pelas coisas que tive que comprar e até hoje, anos depois, não vi um centavo.

Justamente por isso é tão bom quando sua mala sai logo na primeira leva de bagagens. É uma sensação quase de vitória. Yes! Estou salva, é o que sempre penso.

Como sempre escolho malas coloridas para ajudar na identificação, sempre as vejo de longe. E o alívio de revê-las no meu destino é sempre enorme.

Mas sabia que existem algumas maneiras de fazer sua mala aparecer logo de cara na esteira de bagagem e evitar todo este sofrimento?

Pois é, da próxima vez que você for viajar, faça o teste. E se souber de mais alguma, compartilhe!!

 

1. Seja fiel

Nada como ter cartão de fidelidade para sua vida no aeroporto e no avião ser mais confortável. Claro que quanto mais você viajar e mais subir de status, melhor. Mas você não precisa ser super hiper mega VIP para ganhar algum status e ter direito àquela etiquetinha de bagagem que pode te ajudar e muito a diminuir a espera na esteira de bagagem: PRIORITY. Em geral as empresas aéreas tendem a devolver primeiro as bagagens identificadas com esta etiqueta. Então, se você tem direito, fique de olho na hora do check-in e garanta que sua mala ganhou uma. E se você ainda não se cadastrou em algum programa de fidelidade, demorou, né?

 

2. Esqueça a econômica

Calma, ninguém precisa viajar de primeira classe para ver a bagagem ser a primeira a sair na esteira _se bem que o povo da primeira nem precisa ir para o carrossel porque algum funcionário da empresa aérea fará este serviço por eles. Se você puder viajar de executiva, certamente ganhará a etiquetinha do item acima. Mas muitas empresas já disponibilizam este benefício para quem voa de premium economy ou seja lá o nome que dão àquela econômica melhorzinha (ela geralmente dá direito a mais espaço para as pernas, prioridade no check-in e outras coisinhas que variam de companhia pra companhia). Se este é seu caso, ótimo! A chance de você perder menos tempo na esteira é grande 🙂

3. Seja frágil

Sabe aquela etiqueta “cuidado, frágil” ou apenas “frágil”? Saiba que ela pode ser uma boa aliada na hora de economizar tempo na esteira de bagagem. Na hora de fazer seu check-in, diga para o funcionário da empresa aérea que você precisa de um daqueles adesivos em sua mala. Em geral, as bagagens marcadas como frágeis são as últimas a serem guardadas no compartimento de carga dos aviões e as primeiras a serem retiradas. não é 100% garantido, mas vale tentar. Fora que, em teoria, sua bagagem deve ser mais bem tratada do que de costume…

 

4. Não tenha pressa

Esta tática não é 100% garantida porque depende muito da maneira como a companhia aérea opera. Mas se você quiser tentar, pode se dar bem na hora de pegar sua mala ao chegar ao seu destino. Muitas vezes, quanto mais tarde você fizer seu check-in, mais cedo receberá sua mala. Isso porque muitas companhias guardam primeiro no compartimento de bagagem as malas que vão sendo despachadas antes. Ou seja, se você fizer seu check-in mais tarde, existe a chance de suas malas entrarem or último no avião… e sairem primeiro!

5. Escolha malas normais

Como muitos aeroportos separam malas de tamanhos e formatos diferentes e as colocam em carrosséis separados, escolher uma mala de dimensões comuns e não muito pesadas garantirá que a ela vai aparecer normalmente na esteira após seu desembarque. No aeroporto de São Paulo, por exemplo, caixas, mochilas e até aquelas malas tipo a que levamos para a academia são separadas e não saem na esteira de bagagem convencional. Ou seja, é capaz de você ficar esperando um tempão na esteira enquanto sua mala estiver em outro lugar.

 

6. Despache a mala no portão de embarque

Algumas empresas aéreas permitem que sua mala (mesmo a grande) seja despachada no portão de embarque, o que fará com que ela seja colocada num compartimento especial e entregue antes no desembarque. Mas atenção! É preciso perguntar se isso é possível no momento do check-in. Outra coisa é que a mala não pode ser gigante, pois ela terá que caber na máquina do raio-x que passamos com nossa bagagem de mão. E lembre-se que você não poderá despachar líquidos e afins, como acontece com a bagagem de mão.

7. Seja gentil

Se você não se encaixa em nenhum dos itens acima, um último recurso pode ser usado. Na hora de fazer seu check-in, seja simpático e peça, gentilmente, ao funcionário se ele pode colocar uma etiqueta de prioridade em sua bagagem. Vale usar uma desculpinha qualquer, dizer que você tem um trem para pegar logo depois que desembarcar, falar que alguém que viaja com você tem um compromisso, enfim, use sua criatividade. Afinal de contas, pedir não ofende!

 

Veja também
Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

  1. Parabéns Tatiana. Ótimas dicas. Até a dica 6 porque na 7, meu Deus! Você sugere que o viajante minta duas vezes: ao inventar um tal trem que vai perder e um compromisso inexistente do acompanhante. Olha, eu teria vergonha e apagaria este post. Por isso que esse pais é o que é. O maldito jeitinho vai se perpetuando por causa de gente que faz o que você ensina. Que feio.

    Curtir

  2. Jefferson Costa e Silva

    Esse é o tipo de dica de brasileiro para brasileiro. Ensina a mentir, passar na frente dos outros, enfim, usar o velho e lamentável “jeitinho brasileiro”! A autora desse blog perdeu toda a credibilidade com esse tipo de dica estilo “malandro brasileiro”. Lamentável!

    Curtir

  3. A dica 3 também é o famigerado jeitinho brasileiro, afinal apenas malas que contenham, de fato, produtos frágeis deveriam ser assim etiquetadas, não?

    Curtir

  4. Isso me lembra aquelas pessoas que, em dia de trânsito parado na estrada, andam pelo acostamento para, lá na frente, entrar e passar todo mundo, e com isso ajuda a causar mais problema aos outros. Cada um tem sua vez, tem que ser assim pra não virar um caos.

    Curtir

  5. Além de sugerir mentiras em duas das dicas, a dica 3 é sabidamente uma furada: a dica é exatamente o contrário, evitar colocar aviso de frágil, pois muitas pessoas do mundo da aviação já contaram casos de carregadores que jogam a mala com muito mais força nos carros e esteiras quando elas estão com a famigerada etiqueta.

    Curtir