Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

7 coisas que você precisa saber antes de ir para Washington DC

Vibrante e verde, a cidade é muito mais que apenas a sede do governo dos EUA e abriga museus, memoriais e festivais, quase todos gratuitos e inesquecíceis

Tá, eu confesso que sou suspeita porque morei em Washington DC por um semestre e a cidade sempre vai ter um lugar especial no meu coração.

Apesar de já fazer 19 anos (sim, estou ficando velha!), lembro que cheguei sem grandes expectativas e fui surpreendida não só pela beleza e pela riqueza cultural da cidade como também pela sensação de estar (de verdade) no lugar mais poderoso do mundo. É quase tangível.

Desde então voltei algumas vezes para DC (como “nós”, locais, a chamamos) e todas as vezes fui novamente surpreendida. É impressionante como a cidade é cheia de vida e rica em eventos culturais.

Se você nunca foi, vá. Esqueça o Trump e suas presepadas e dê uma chance a esta cidade tão vibrante.

Como voltei de lá há menos de uma semana, refresquei minha memória e fiz uma lista de coisas que você precisa saber antes de conhecer a capital dos EUA.

1. Quase todas as atrações são gratuitas

Se você adora museus, DC é o seu lugar. Não apenas a cidade tem algum dos melhores do mundo como também a maioria deles é de graça. Sim, completamente de graça! Mas não são apenas os museus. Por ser a capital do país, a maioria das atrações da cidade são totalmente gratuitas. Além dos museus Smithsonian (), a National Gallery of Art, todos os memoriais (são muitos!), visitas à Suprema Corte, ao Capitólio, ao Pentágono, ao FBI e sim, até a Casa Branca! Além disso sempre há uma quantidade enorme de festivais e eventos acontecendo na cidade. Uma boa dica é ficar de olho na agenda mensal neste site aqui para saber o que está acontecendo.

2. A melhor época para visitar é de agosto a setembro

Como a maioria das atrações em DC é gratuita, é comum ter que entrar em filas e esbarrar em muita gente durante uma visita a um museu, por exemplo. Para evitar as multidões, é bom evitar os principais feriados nos EUA, como 4 de Julho, Natal, Páscoa, Thanksgiving e Memorial Day. Final de março e início de abril são meses bastante movimentados por conta do Festival das Cerejeiras (que vi pela primeira vez agora e é imperdível, apesar de a cidade estar quase intransitável; na foto abaixo, eu e minha amiga nos divertindo com as flores). Agosto é o mês de recesso no Congresso, o que significa menos gente nas ruas, mas o calor é intenso. Entre setembro e novembro a temperatura é mais amena e é uma boa época para conhecer a cidade.

3. Reserve sua acomodação com antecedência

Como a cidade tem sempre eventos culturais ou políticos acontecendo, além de muitas convenções e congressos, os hotéis tendem a lotar com facilidade e os preços vão às alturas. Por isso é sempre bom planejar com uma certa antecedência e fazer uma boa busca antes de reservar acomodações. Ficar perto das atrações é sempre legal, mas lembre-se que a cidade é super plana e fácil de andar/pedalar e o transporte público é super eficiente. Ou seja, dá pra ficar mais afastado e não sofrer com isso.

4. Não alugue um carro

A não ser que você tenha planos de fazer viagens nos arredores, esteja indo ou vindo de outra cidade ou tenha crianças/idosos no seu grupo, alugar carro não é uma boa em DC. O trânsito na capital pode ser complicado e ruas podem ser fechadas a qualquer momento para a passagem de alguma comitiva. Estacionar na rua nem é um problema tão grande, mas prepare-se para perder tempo rodando atrás de uma vaga e gastar uma boa grana em parquímetros/estacionamentos. Como falei acima, a cidade é bem plana e fácil de se locomover. O metrô te leva para todos os cantos, é super limpo e eficiente. A sinalização nas estações ainda te ajuda a sair na saída certa para encontrar a atração que você procura sem ficar andando feito uma barata tonta nos arredores.

5. Dá para comer de tudo

Imagine qualquer tipo de restaurante e você irá encontrá-lo em DC. Numa cidade com embaixadas _e funcionários_ do mundo inteiro, não podia ser diferente. Além de festivais promovidos pelos países, com comidas e coisas típicas de cada um deles, há também todo tipo de restaurante espalhado pela cidade. Grego, espanhol, etíope, indiano, mexicano, italiano, irlandês, belga… Seja na U Street, em Adams Morgan ou Georgetown, você certamente encontrará algo que agrade. Agora se você quer tomar um drink com a melhor vista da cidade, a dica é ir ao rooftop do W Hotel, a apenas algumas quadras da Casa Branca e do Washington Monument (foto, com meu vinho rosé ). Dá pra passar horas vendo os atiradores caminhando no telhado da casa do Trump e ainda ver o sol se por no horizonte.

6. Algumas atrações precisam de planejamento antecipado

Por conta da grande procura e o fato de serem gratuitas, algumas das principais atrações de Washington DC requerem planejamento antecipado, seja via reservas na internet ou mesmo nos próprios locais. Para visitar a Casa Branca hoje em dia é preciso agendar via um membro do congresso (na minha época, a do Clinton, bastava ir ao centro de visitantes e pegar um ingresso pela manhã). Apesar de informar que para os estrangeiros é possível fazer o agendamento via embaixada, a do Brasil afirma que não pode agendar as visitas à Casa Branca. Para mais informações, clique aqui. Outros lugares que exigem bilhetes antecipados são o Capitólio (de segunda a sábado, das 9h às 16:30), o Pentágono (segunda a sexta, das 9h às 15h), o Washington Monument (das 9h às 16:30) e o National Museum of African American History and Culture (foto), o mais recente da cidade, entre outros.

7. Vá preparado para atividades ao ar livre

Você não precisa passar seus dias em DC apenas dentro de museus e edifícios históricos. Sim, são muitos e quase todos que eu conheço valem muito a visita. Mas a cidade tem muitas atrações ao ar livre também e está entre uma das mais verdes dos EUA. Seja no centro ou nos arredores, é possível fazer trilhas, caminhadas, picnics, andar de caiaque, pescar, patinar, andar de cavalo e muitas outras coisas se o tempo estiver bom. Um dos maiores parques de DC é o National Mall, que mora no meu coração. Além de ligar boa parte dos museus e memoriais da cidade, é o melhor lugar para sentar e ver o mundo passar. Além dele, o Rock Creek Park e o East Potomac Park também valem o passeio. Outro lugar legal para passear é o George Washington Memorial Parkway, que assim como o Mall, conecta várias atrações às margens do rio Potomac. No outono são ótimos para ver as folhas trocando de cor.

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s