Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

10 situações que todo viajante já teve (ou terá) de enfrentar um dia

Passar por um perrengue durante um voo, escolher um hotel baratinho e se arrepender amargamente ou ver um por do sol inesquecível são alguns dos exemplos

Não tem jeito. Há certas coisas que todo viajante um dia enfrenta.

Não importa o sexo, a classe social, o tipo de viagem ou a duração. Quem viaja com uma certa frequência sabe que, mais cedo ou mais tarde, irá se deparar com alguma dessas situações.

Não estou falando apenas de coisas ruins. Me refiro a coisas boas (e muito boas) também.

Mas acredite em mim, algumas situações são apenas uma questão de tempo _e sorte ou falta de_ para acontecer.

 

1. Aquela trilha interminável que você achou que ia precisar de uma ambulância para voltar para o hotel

A ideia sempre parece incrível na teoria. Fazer aquela trilha (que quase sempre é vendida como “super tranquila”) para ver o por do sol, para admirar uma paisagem espetacular ou para ver aquela praia selvagem ou cachoeira impossível de se ver de outra maneira. Mas aí você começa a andar e andar e andar e já não sente mais os dedões do pé, é mordido por milhares de insetos, cai uma chuva inesperada e, ao chegar ao destino, trocentos quilômetros depois, a vista nem é tão bela assim… Quem nunca? Mas há também aquelas que compensam os perrengues, como uma que fiz na Crowders Mountain, na Carolina do Norte, ao entardecer, para ver o por do sol. A subida era super íngreme, fazia frio e na volta já não enxergávamos nada ao redor a não ser o que a luz do celular iluminava. Mas a vista lá do alto ainda está na minha memória (vide foto acima)…

2. Aquela viagem de ônibus que fez você ter a sensação de estar no filme “Velocidade Máxima”

Se pelo nome você não se lembra do filme vou te refrescar a memória… este é aquele em que o ônibus tem uma bomba e não pode diminuir a velocidade senão ele explode, sabe? Te fez lembrar do filme e também de uma viagem pelo sudeste asiático? Pra mim, com certeza… Se você já fez uma viagem “roots” de ônibus em suas idas e vindas pelo mundo sabe bem do que estou falando. Lembro de uma viagem que fiz para o Cambodia, entre Phnom Pehn e Siam Reap… a velocidade do ônibus nem era tão alta assim, o problema era a estrada _ou falta de estrada neste caso! A maior parte da viagem foi feita em uma “autoestrada de terra”, que passava por milhares de cidades e tinha constantemente pessoas e animais cruzando a via. Por sorte cheguei inteira.

3. Aquela vez que você achou que era uma boa ideia “comer onde os locais comem” e se arrependeu

Nunca vou me esquecer de uma vez que fui para a Tailândia com meu pai e minha irmã e, querendo dar uma de “entendida” porque já tinha estado naquela mesma ilha algumas vezes, falei que deveríamos trocar os restaurantes caros por um boteco de esquina na hora do almoço. Fiz um discurso enorme dizendo que TODAS as vezes que tinha provado comidas de rua por lá tinha adorado, que era tudo super gostoso e que eles não precisavam ficar com nojo porque o lugar não parecia dos mais limpos. Eles toparam e veio a comida. Fiz cara de paisagem quando os pratos chegaram e experimentei o primeiro deles. O gosto era péssimo e a aparência então nem se fala… Graças a Deus ninguém passou mal, mas também não comemos quase nada.

 

4. Aquela vez que você viu um por do sol que mais parecia um sonho

Se você é do meu time sabe valorizar um belo por do sol. Acho que sou até um pouco obsessiva quando o assunto é ver o sol nascer ou se por quando estou viajando. Não sei se é porque vivo em São Paulo e, de onde moro, não tenho “horizonte”, apenas prédios ao meu redor. Fato é que toda vez que viajo fico desesperada atrás de lugares para ver o sol se por e o céu ficar laranja, rosa, roxo até anoitecer. Até já fiz um post aqui no blog com dicas dos melhores pores do sol que já vi em minhas andanças por aí. E sempre faço questão de ao menos um dia acordar antes do sol subir no horizonte para ver este espetáculo da natureza. É sem dúvida um dos melhores programas para se fazer quando se está viajando. Não importa aonde você esteja no planeta, sempre verá um por do sol diferente. E o melhor de tudo é não precisa gastar um centavo por isso.

 

5. Aquele voo que te fez beijar o chão ao descer do avião

Não tem jeito. Quem viaja com frequência certamente já passou por um (ou vários) susto durante uma viagem de avião. Pode ter sido uma grande turbulência durante um voo, um pouso de emergência, uma arremetida na hora da decolagem, um trem de pouso que não baixou na hora que deveria ou até mesmo uma emergência dentro do avião. Eu já passei por algumas turbulências fortes, mas nada que fizesse ninguém bater no teto do avião, se machucar ou coisa parecida (só a aeromoça que se desesperou e se jogou no chão apavorada, hahaha). Mas da última vez que fui a Los Angeles um passageiro do meu voo começou a ter uma convulsão no meio da viagem. Foi uma correria até acharem um médico no voo e um drama até pousarmos. Por sorte ficou tudo bem no final.

 

6. Aquela vez que você se perdeu e descobriu algo inesquecível

Esta é uma das melhores situações que podem acontecer durante uma viagem. Muitas vezes viajamos e apenas seguimos mapas ou indicações de conhecidos e acabamos fazendo sempre os mesmos caminhos. Justamente por isso é muito legal separar ao menos uma tarde durante uma viagem para andar sem rumo e se deixar levar pelos seus instintos e sua curiosidade. É cada coisa incrível que a gente acaba descobrindo. Quanto maior a cidade, mas fácil deixar isso acontecer. Claro que não é para ninguém sair andando por aí à noite sem saber onde está, né?! Meu lugar preferido no mundo para fazer isso é em Paris. Cada cantinho é uma surpresa.

 

7. Aquela vez que você tinha certeza que perderia o voo e conseguiu embarcar

Quem nunca passou por uma situação dessas levante as mãos pro céu… poucas coisas na vida me deixam mais estressadas do que me atrasar e perder um voo. Justamente por isso sou a rainha da antecipação e só me lembro de ter perdido um voo em duas ocasiões em anos e anos de viagens frequentes. Da primeira vez a culpa não foi minha, foi um atraso na conexão. Da segunda vez fui para uma sala VIP e perdi a noção do tempo. Quando me dei conta meu voo já tinha partido. E a situação mais quase que já passei foi no Japão. Achei que meu voo era num determinado horário e quando estava a caminho do aeroporto resolvi checar a hora do embarque. Faltavam poucos minutos e depois de correr pelo aeroporto de Nagoya como se não houvesse amanhã consegui embarcar a tempo.

 

8. Aquela vez que o barato acabou saindo caro

Essa é uma das situações mais comuns quando viajamos… Sejamos sinceros, viajar não é barato, por isso sempre queremos economizar quando dá. O problema é que, em muitos casos, a economia acaba não valendo a pena. Quem nunca reservou um hotel “baratinho” e quando chegou não tinha condições de se hospedar por lá? Ou que reservou um hotel “fora do centro” e demorava uma hora no transporte público para chegar a qualquer lugar turístico? Ou que quis comprar uma passagem mais barata e demorou quatro vezes mais e teve de fazer cinco conexões para chegar ao seu destino? Ou que resolveu alugar um carro naquela locadora mais barata e no fim das contas eram tantas taxas extras que acabou pagando mais do que se tivesse alugado na mais cara? Poderia gastar linhas e linhas aqui descrevendo situações como  essas… O importante é saber onde vale e onde não compensa economizar.

 

9. Aquela vez que você achou que o taxista te levou pelo caminho mais longo

Só de pensar nisso já com raiva. Mas já perdi a conta de quantas vezes desci de um táxi (no Brasil e fora também) tendo a certeza de que tinha sido enganada. É um dos golpes mais antigos dados em turistas e que não sai de moda, infelizmente. Minha dica é ter um celular com internet e colocar seu endereço em algum app como Google Maps ou Waze, por exemplo, para acompanhar o trajeto e ter certeza de que o motorista não está andando em círculos. E nunca fale que é sua primeira vez na cidade e que você não conhece nada por lá.

10. Aquela vez que você foi viajar como uma pessoa e voltou como outra

Quer coisa melhor?? Se isso nunca aconteceu com você, da próxima vez que for viajar deixe que as coisas acontecem, vá sem grandes expectativas e aproveite cada minuto. Outra boa dica é viajar sozinho para ter tempo de se conhecer melhor e entender o que de fato importa para você.

 

Veja também
Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s