Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.
VEJA Meus Livros Por Blog Um presente para quem ama os livros, e não sai da internet.

Record lamenta veto a Dalton Trevisan em vestibulinho

.

Por Maria Carolina Maia - Atualizado em 13 ago 2018, 18h33 - Publicado em 5 set 2012, 19h44
 

A editora Record, que inicialmente não quis se pronunciar sobre o veto ao curitibano Dalton Trevisan no vestibular do Colégio de Aplicação da Universidade Federal de Viçosa (UFV), emitiu nota no começo da noite desta quarta-feira, lamentando o episódio. O livro de contos Violetas e Pavões, do curitibano, era previsto no programa do vestibular da UFV neste ano, mas foi retirado a pedido de pais e professores de cursinhos preparatórios.

LEIA: Confira um trecho do livro vetado, Violetas e Pavões

“Lamentamos que exista alguma rejeição em torno de um livro de Dalton Trevisan, autor cuja obra temos o enorme orgulho de publicar. Dalton Trevisan é reconhecidamente um dos mais importantes escritores nacionais e justamente este ano ganhou dois significativos prêmios pela qualidade de sua obra: em maio venceu o Prêmio Camões, o mais elevado reconhecimento a um autor de língua portuguesa; e em junho foi laureado com o Prêmio Machado de Assis da Academia Brasileira de Letras”, diz o comunicado da Record.

O banimento de Trevisan denuncia uma atitude provinciana: seus contos foram considerados pesados por ter elementos como picantes como erotismo, drogas e crimes. Como reação, acadêmicos e estudantes lançaram um abaixo-assinado na internet para restituir ao programa do vestibular da UFV a obra de Trevisan, 86.

Publicidade