Clique e assine a partir de 9,90/mês
VEJA Meus Livros Por Blog Um presente para quem ama os livros, e não sai da internet.

Man Booker Prize tem primeiro finalista jamaicano

Por Da Redação - Atualizado em 31 jul 2020, 00h29 - Publicado em 15 set 2015, 22h58
O escritor Marlon James (Crédito: Lloyd Bishop/NBC/NBCU/Getty Images)

O escritor Marlon James (Crédito: Lloyd Bishop/NBC/NBCU/Getty Images)

Foi divulgada nesta terça-feira a lista dos seis finalistas ao Man Booker Prize. Os concorrentes são os britânicos Sunjeev Sahora, por The Year of the Runways, e Tom McCarthy, por Satin Island; as americanas Anne Tyler, por A Spool of Blue Thread, e Hanya Yanagihara, por A Little Life; o nigeriano Chigozie Obioma, por The Fishermen; e o jamaicano Marlon James, por A Brief History of Seven Killings, que se tornou o primeiro escritor jamaicano a ser selecionado para disputar a final do prêmio com um livro sobre a tentativa de assassinato contra o cantor de reggae Bob Marley e a situação de seu país entre 1970 e 1980.

LEIA TAMBÉM:
Americanos dominam indicações ao Man Booker Prize
Mia Couto concorre ao Man Booker Prize International
Australiano Richard Flanagan vence o Man Booker Prize

“Apenas em raras ocasiões a celebração acontece muito próxima ao desgosto. O desgosto por deixar obras de fora, mas que foi temperado pela enorme animação em apresentar os seis livros da finalistas”, afirmou Michael Wood, presidente do júri, em declaração à imprensa.

Este é apenas o segundo ano em que o Man Booker Prize é aberto para escritores de todo o mundo, desde que eles tenham escrito a obra em inglês e que ela tenha sido publicada no Reino Unido. Antes, apenas autores da Commonwealth (conjunto de 53 países que têm a rainha Elizabeth II como chefe de Estado, como Austrália e Canadá), Irlanda e Zimbábue podiam se inscrever. O vencedor do Man Booker Prize será anunciado em 13 de outubro.

Publicidade