Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
VEJA Meus Livros Por Blog Um presente para quem ama os livros, e não sai da internet.

‘Diário de um Banana’ bate José de Alencar e Jorge Amado em bibliotecas de SP

O escritor Jeff Kinney, da série ‘Diário de um Banana’ Os clássicos autores brasileiros Jorge Amado e José de Alencar não foram páreos para o americano Jeff Kinney, escritor de Diário de um Banana. Segundo levantamento feito pelas bibliotecas públicas de São Paulo, o primeiro livro da coleção infantojuvenil foi o mais procurado nas instituições […]

Por Da Redação Atualizado em 31 jul 2020, 01h08 - Publicado em 17 jun 2015, 11h02
Jeff-Kinney-no-Brasil1-original

O escritor Jeff Kinney, da série ‘Diário de um Banana’

Os clássicos autores brasileiros Jorge Amado e José de Alencar não foram páreos para o americano Jeff Kinney, escritor de Diário de um Banana. Segundo levantamento feito pelas bibliotecas públicas de São Paulo, o primeiro livro da coleção infantojuvenil foi o mais procurado nas instituições nos três últimos anos. Em 2012, a publicação foi emprestada 4.823 vezes, enquanto Capitães da Areia, de Amado, no segundo lugar, passou nos registros 2.164 vezes. Vidas Secas, de Graciliano Ramos; Til, de José de Alencar; e Memórias de um Sargento de Milícias, de Manuel Antônio de Almeida, ficaram entre o terceiro e o quinto lugar do ranking naquele ano, respectivamente.

LEIA TAMBÉM:
Ladrão leva 50.000 exemplares de ‘Diário de um Banana’

No ano seguinte, Til, de Alencar, subiu para a segunda posição, seguido por A Menina que Roubava Livros, de Markus Zusak. Já em 2014, os autores brasileiros foram derrubados pelo best-seller de Zusak, que ocupou o segundo lugar.

Zusak, Kinney e o romântico Nicholas Sparks são os únicos autores estrangeiros contemporâneos a figurar entre os dez primeiros lugares da lista, dominada por livros clássicos, leituras geralmente solicitadas por grandes vestibulares, como a Fuvest. Em 2012, cerca de 89.000 livros foram emprestados pelas bibliotecas públicas paulistanas, número que caiu para 76.000 em 2014.

No ano passado, os dez livros mais emprestados foram, respectivamente, Diário de um Banana; A Menina que Roubava Livros; Til; Capitães da Areia; Viagens na Minha Terra (Almeida Garrett); Memórias de um Sargento de Milícias; O Cortiço (Aluísio Azevedo); Vidas Secas; Diário de uma Paixão (Sparks) e Memórias Póstumas de Brás Cubas (Machado de Assis).

Os dados foram fornecidos pela Secretaria Municipal de Cultura de São Paulo, por meio do Sistema Municipal de Bibliotecas, constituído de 106 bibliotecas em toda capital paulista.

[lista id=”1628″]

 

Continua após a publicidade
Publicidade