Clique e assine com até 92% de desconto
Me Engana que Eu Posto Por Coluna A verdade por trás de manchetes falsas que se espalham pela internet. Editado por João Pedroso de Campos.

Vídeo de Flávio Bolsonaro chorando não tem relação com depósitos em conta

Gravação compartilhada como se fosse após investigação sobre Fabrício Queiroz é, na verdade, de reação do político ao ataque à faca contra Jair Bolsonaro

Por Guilherme Venaglia Atualizado em 21 jan 2019, 16h25 - Publicado em 21 jan 2019, 12h26

Um vídeo compartilhado nas redes sociais nas últimas horas traz o deputado estadual e senador eleito Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) chorando e enxugando suas lágrimas na bandeira brasileira, com a insinuação de que se trata de uma reação do político às últimas notícias a respeito da investigação do Ministério Público sobre seu ex-assessor Fabrício Queiroz, o que não é verdade.

A gravação ocorreu em setembro de 2018, dias depois do pai de Flavio, o presidente Jair Bolsonaro (PSL) sofrer um atentado à faca durante um ato de campanha em Juiz de Fora (MG). O trecho selecionado e divulgado nas redes é de um faixa de 38 segundos em que o senador eleito, emocionado, não faz nenhum comentário.

Na sequência de onde o vídeo foi cortado, como mostra a íntegra do vídeo publicada por um canal no YouTube, ele comenta sobre a saúde do pai. “Ele vai ficar bem. Obrigado a todo mundo que nos ajudou, daqui a pouco eu estarei em São Paulo para acompanhar ele e dar mais informações. Continuem as orações”, pede Flávio Bolsonaro.

Perfil onde a gravação alcançou o maior número de visualizações, mais de 27.000 até a tarde desta segunda-feira 21, o Jornalistas Livres critica o político por “sujar nossa bandeira com essas lágrimas fakes de crocodilo” e pede explicações sobre “os sete milhões que teu super amigo Queiroz, o motorista, depositou na tua conta”.

Na verdade, relatório do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) identificou depósitos de 96.000 reais, e não de sete milhões de reais, na conta do senador eleito. Esse valor diz respeito ao que Fabrício Queiroz movimentou em sua conta bancária, contando entradas e saídas, ao longo de um período de três anos, o que foi considerado “atípico” pelo Coaf, por ser incompatível com a renda mensal do ex-assessor.

O vídeo cortado, apenas com os segundos do choro, foi republicado por outras páginas. A “Globo não mamãe” diz que o senador eleito “chora fake news para que os ingênuos acreditem em sua inocência”.  Já um outro usuário afirma se tratar de um trecho da entrevista que Flávio Bolsonaro concedeu à RecordTV na noite deste domingo 20, o que também não é verdade.

https://www.youtube.com/watch?v=rQKdYtOdo7A

  • Você também pode colaborar com o Me Engana que Eu Posto no combate às notícias mentirosas da internet. Recebeu alguma informação que suspeita – ou tem certeza – ser falsa? Envie para o blog via WhatsApp, no número (11) 9 9967-9374.

    Continua após a publicidade
    Publicidade