Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Me Engana que Eu Posto Por Coluna A verdade por trás de manchetes falsas que se espalham pela internet. Editado por João Pedroso de Campos.

Temer não usou faixa ao avesso em retrato oficial

Internautas e sites compararam, equivocadamente, a antiga faixa presidencial à nova

Por João Pedroso de Campos Atualizado em 6 dez 2017, 20h55 - Publicado em 25 jan 2017, 21h28

O retrato oficial do presidente Michel Temer, enfim divulgado nesta quarta-feira, repercutiu nas redes sociais quando os internautas notaram falhas no uso do Photoshop que “encaixou” Temer à frente de um fundo com céu azul e a bandeira do Brasil.

Outro erro apontado por internautas e alguns sites, como Viomundo e Folha Diferenciada, teria sido ainda mais grosseiro, não fosse falso: “Temer tira a foto oficial com a faixa presidencial do avesso”.

A conclusão errada se deu porque foram comparados os brasões da República das faixas usadas nos retratos oficiais de Temer e de sua ex-companheira de chapa, a ex-presidente Dilma Rousseff.

A petista aparece na foto de seu primeiro mandato, em 2011, com o adereço comprado por 55.000 reais em 2007, durante o segundo governo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Neste caso, o brasão da República é maior e suas cores são mais intensas. Conforme revelou VEJA em agosto de 2016, foi esta faixa que chegou a desaparecer do Palácio do Planalto.

Já o peemedebista posou para o fotógrafo Orlando Brito com o modelo anterior, que já atravessou o peito de Dilma (em 2015, no segundo mandato), Lula, Fernando Henrique Cardoso, Itamar Franco, Fernando Collor de Mello e José Sarney. Na faixa exibida por Temer, o brasão é menor e menos carregado nas cores.

Depois de perceber o erro, o Viomundo corrigiu a informação, já curtida 1.800 vezes no Facebook, e publicou: “Temer tira a foto oficial com a faixa velha que Lula usava; parece do avesso”.

Presidentes com faixas presidenciais
A faixa presidencial antiga sobre os ombros de Collor, Lula, Dilma e Temer Divulgação

 

Agora você também pode colaborar com o Me engana que eu posto no combate às notícias mentirosas da internet. Recebeu alguma informação que suspeita – ou tem certeza – ser falsa? Envie para o blog via WhatsApp, no número (11) 9 9967-9374.

Continua após a publicidade
Publicidade