Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Soldado que agrediu traficante foi afastado a pedido da OAB-RJ?

Boato compartilhado no Facebook trata da fictícia punição ao "soldado Rocha", da Polícia do Exército, por desrespeito aos direitos humanos

Depois da foto antiga de militares revistando crianças e do discurso falsamente atribuído ao comandante do Exército com críticas a políticos, mais uma notícia falsa a respeito da intervenção federal na segurança pública do Rio de Janeiro tem sido compartilhada no Facebook nos últimos dias.

O novo boato trata da suposta punição a um tal soldado Rocha, da Polícia do Exército (PE), que teria sido afastado de suas funções a pedido da Ordem dos Advogados Brasil no Rio de Janeiro (OAB-RJ) após abordar e agredir um traficante “com mais de 50 passagens por tráfico e homicídio”. A notícia falsa traduz, evidentemente, o pensamento daqueles que criticam os defensores dos direitos humanos e de discursos que, nas palavras dos detratores, “defendem bandido”.

Uma das postagens com a lorota na rede social foi compartilhada cerca de 2.700 vezes:

 (Reprodução/Facebook)

Com tantos holofotes voltados à intervenção federal no Rio de Janeiro, é difícil imaginar que os supostos episódios, da agressão e do afastamento do soldado, deixariam de ser registrados por veículos de imprensa profissionais. Nenhuma informação sobre o caso foi publicada, no entanto, porque ele simplesmente não aconteceu. Não houve abordagem ao criminoso pelo soldado e, consequentemente, também não existiu, por parte da OAB-RJ, qualquer pedido de afastamento dele à PE.

Procurado pelo Me Engana que Eu Posto, o Exército negou a agressão e a punição ao “soldado Rocha”. Por meio de seu perfil no Facebook, a seccional fluminense da OAB esclareceu que se trata de mais um boato. Veja abaixo:

A foto que ilustra a suposta abordagem ao traficante, como diz a nota da OAB-RJ, mostra, de fato, um soldado da Polícia do Exército, mas foi tirada em 2012. A imagem foi registrada em Salvador, em um conflito entre a PE e manifestantes que defendiam a greve de policiais militares da Bahia.

 

Agora você também pode colaborar com o Me Engana que Eu Posto no combate às notícias mentirosas da internet. Recebeu alguma informação que suspeita – ou tem certeza – ser falsa? Envie para o blog via WhatsApp, no número (11) 9 9967-9374.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

  1. Social Democrata

    Há tá! Mas façam um grande favor a nós: parem de defender bandido e punam advogados que defendem traficantes. Deixem o Exército e as Forças Policiais agirem livremente na Intervenção no Rio e não se metam nas ações. Deixem de lado o “Direito dos Manos” e colaborem para o combate da criminalidade no Rio e no Brasil.

    Curtir

  2. Esses maçons asseclas da ordem , são umas pragas !

    Curtir

  3. Sugiro na proxima vez que a policia ou exercito saiam numa operacao a OAB vai na frente pra ver os fatos de perto, pode ate conversar com os bandidos ou tomar uns bafos com eles ! este soldado deveria ser codecorado e vai ter hora que a OAB vai pedir pena de morte pra esse lixo que e’ traficante.

    Curtir

  4. JOSE ROBERTO DE LIMA MACHADO

    Bonitinha,mas…

    Curtir

  5. Geraldo Bohessef Bou Assaf

    Mas se isso acontecesse realmente, garanto que a OAB do RJ e os direitos do mano fariam isso mesmo. Onde estava a OAB quando os criminosos agiam livremente, impondo terror nas comunidades que vivem ? Por que a OAB e direitos dos manos não foram exigir aos traficantes que deixassem o povo em paz ?

    Curtir