Clique e assine a partir de 9,90/mês
Me Engana que Eu Posto Por Coluna A verdade por trás de manchetes falsas que se espalham pela internet. Editado por João Pedroso de Campos.

Moro não se debruçou sobre ‘Bíblia’ após condenar Lula

Notícia falsa publicada em blog inventa que repórteres da BBC Brasil flagraram a cena em uma sala de audiências na Justiça Federal de Curitiba

Por João Pedroso de Campos - Atualizado em 6 dez 2017, 20h40 - Publicado em 13 jul 2017, 15h39

A condenação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva a nove anos e meio de prisão pelo juiz federal Sergio Moro, publicada ontem, é a nova sensação no submundo das notícias falsas da internet brasileira.

Apaixonado por Moro, o mentiroso notório e contumaz que administra o blog Sociedade Oculta não deixaria passar a tão aguardada sentença sem uma lorota à altura. Depois de inventar que o juiz, quando jovem, distribuía cobertores a moradores de rua durante o rigoroso inverno de Curitiba, o blog se superou ao publicar que Sergio Moro foi flagrado debruçado sobre uma Bíblia após condenar Lula.

Leia abaixo a notícia falsa – e não aumente a marca de mais de 400.000 compartilhamentos dela nas redes sociais e no WhatsApp:

Muito abatido, Sergio Moro foi flagrado por um repórter na sala de audiência, ele estava há [sic.] 40 minutos cabisbaixo e sozinho, a cena impressionou o repórter e sua equipe .. [sic.] Entenda!!

No julgamento de Luiz Inácio Lula da Silva, presidido pelo juiz federal, [sic.] Sergio Moro, a sentença foi de 9 anos e meio de prisão.

Continua após a publicidade

Apos [sic.] o termino [sic.], Moro fez um desabafo a repórteres, dizendo que ele como pessoa não tinha nenhuma satisfação de fazer a condenação do Ex-presidente, porém achava vergonhoso para alguém no cargo tão alto que Lula tinha, [sic.] estar envolvido em esquemas de corrupção e lavagem de dinheiro.

Ressaltou o juiz que ;mesmo [sic.] ele sendo ex-presidente, não estaria acima da lei e que foi julgado como qualquer outro cidadão brasileiro.

Flagrante !! – No final do julgamento, Sergio Moro permaneceu sozinho na sala de audiência, uma equipe de reportagem resolver aguardar a saída do juiz, porém em virtude de sua demora em sair da sala, o repórter resolveu entrar no tribunal e se deparou com uma cena chocante.

O Excelentíssimo juiz, totalmente esgotado, aparece debruçado sobre sua Bíblia em cima da mesa, no que parecia ser um momento único, onde ele parecia descansar no divino, recompondo sua força por meio da fé.

Continua após a publicidade

Foi uma cena muito linda, um homem que o poder que Sergio Moro tem, porém mantem [sic.] a humildade, reconhecendo a verdadeira autoridade que vem do céu.

O repórter da BBC, [sic.] não quis atrapalhar a meditação do Juiz, [sic.] e chamou sua equipe de trabalho se retirando do local, deixando Sergio Moro, sozinho em seu momento de fé [sic.]

Ele parecia agradecer e ao mesmo tempo buscar um colo, carinho e forças.. [sic.] quando vi o Juiz debruçado sobre a Bíblia que estava na mesa, confesso que fiquei espantado…, [sic.] finaliza o repórter em sua coluna jornalística para a BBC Brasil.

Fora a narrativa fantástica, a primeira característica notada no texto do Sociedade Oculta são as treze agressões à língua portuguesa, distribuídas entre erros de pontuação e acentuação. Como o Me engana que eu posto frequentemente alerta, a falta de apego ao bom português é comum a 99,99% das notícias falsas espalhadas por aí e deve ser o primeiro sinal analisado pelo leitor ao ponderar se uma informação é ou não verdadeira.

Isso porque o conteúdo dessas lorotas costuma ser mesclado com notícias publicadas em veículos confiáveis. No caso da mentira publicada no Sociedade Oculta, realmente procedem as informações de que Moro afirmou que não tinha “qualquer satisfação pessoal” ao condenar Lula, que lamentava a condenação criminal de um ex-presidente e que “não importa o quão alto você esteja, a lei ainda está acima de você”.

Continua após a publicidade

Ao contrário do que a notícia falsa busca fazer acreditar, contudo, o magistrado incluiu essas ponderações na sentença, e não em declarações à imprensa depois da publicação de sua decisão.

Sobre a “cena muito linda” que ilustra e sustenta a mentira, suposto “flagrante” feito por repórteres da BBC Brasil, seu real contexto não tem nada a ver com bíblias ou a fé de Sergio Moro. Clicada pelo fotógrafo Lula Marques, da agência de fotos do PT, durante uma participação do juiz federal em um debate sobre o Código de Processo Penal na Comissão de Constituição e Justiça da Câmara (CCJ), em março, a foto mostra o magistrado, possivelmente, em busca de uma tomada abaixo da bancada para abastecer um celular ou um computador.

O juiz federal Sergio Moro - 30/03/2017

Além da pura ficção de que Moro, tal qual um herói vencedor de uma batalha homérica, desabou sobre uma ‘Bíblia’ após sentenciar o petista, a mentira transparece que houve um julgamento em que o juiz e o ex-presidente estiveram frente a frente em uma sala de audiências, cercados de jurados e advogados. Isso não aconteceu. A única vez em que Lula esteve diante de Sergio Moro foi em março, durante seu depoimento como réu no processo.

Continua após a publicidade

 

Agora você também pode colaborar com o Me engana que eu posto no combate às notícias mentirosas da internet. Recebeu alguma informação que suspeita – ou tem certeza – ser falsa? Envie para o blog via WhatsApp, no número (11) 9 9967-9374.

Publicidade