Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
Matheus Leitão Blog de notícias exclusivas e opinião nas áreas de política, direitos humanos e meio ambiente. Jornalista desde 2000, Matheus Leitão é vencedor de prêmios como Esso e Vladimir Herzog

Um encontro que revelou muito sobre Bolsonaro

Presidente mostra felicidade ao posar em foto com extremista alemã

Por Matheus Leitão Atualizado em 26 jul 2021, 18h05 - Publicado em 26 jul 2021, 17h06

Uma reunião realizada na semana passada pelo presidente Jair Bolsonaro com a parlamentar alemã Beatrix von Storch, do partido neonazista Alternativa para a Alemanha (AfD), fora da agenda oficial, veio à tona nesta semana.

O mais curioso do encontro foi a foto divulgada onde Bolsonaro aparece muito feliz ao lado da alemã e do esposo. O sorriso do presidente demonstra o quanto ele gosta de estar ao lado de pessoas que compartilham dos mesmos pensamentos extremistas e radicais que ele tem.

Beatrix von Storch é neta de um ministro de Adolf Hitler e é investigada por declarações xenofóbicas e estímulo ao neonazismo. O partido Alternativa para a Alemanha, do qual Beatrix é uma das líderes, está sob vigilância pelas convicções extremistas que defende.

Apesar de todo esse currículo, a parlamentar alemã foi recebida com festa por apoiadores de Bolsonaro e pelo próprio presidente. A deputada Bia Kicis (PSL-DF) postou foto com Beatrix e escreveu: “conservadores do mundo se unindo para defender os valores cristãos e a família”. O deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) também enalteceu o encontro que teve com a alemã e escreveu que “somos unidos por ideais de defesa da família, proteção das fronteiras e cultura nacional”.

Por mais que seja esperada essa postura dos radicais apoiadores de Bolsonaro, ver o próprio presidente tão feliz com um encontro desses só comprova sua dificuldade em agir como chefe da República. Bolsonaro não consegue deixar seus gostos pessoais de lado para governar. A felicidade na foto com Beatrix demonstra isso.

Por outro lado, o registro é uma prova contundente daquilo que já se fala sobre o presidente: ele é defensor de ideias de extrema direita e gosta de estar com pessoas que também pensam assim. Em mais de um ano de pandemia, o brasileiro não viu seu presidente visitando hospitais ou pacientes atingidos pelo coronavírus. No entanto, um encontro com uma parlamentar de postura extremamente radical ganha espaço privilegiado na agenda de Bolsonaro.

Continua após a publicidade
Publicidade