Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Matheus Leitão Blog de notícias exclusivas e opinião nas áreas de política, direitos humanos e meio ambiente. Jornalista desde 2000, Matheus Leitão é vencedor de prêmios como Esso e Vladimir Herzog

Racha na CPI pode ajudar o governo Bolsonaro

Embates de opositores do governo pode atrapalhar grupo que tem saído vitorioso na Comissão

Por Matheus Leitão Atualizado em 30 jun 2021, 12h11 - Publicado em 30 jun 2021, 12h05

Um racha dentro do “G7” da CPI da Covid, formado por oposicionistas ao governo federal e por independentes, pode ajudar a gestão Jair Bolsonaro a se defender na Comissão. 

Nesta quarta-feira, 30, enquanto o país esperava o início do depoimento do empresário Carlos Wizard, iniciou-se um desentendimento entre o presidente da CPI, Omar Aziz (AM), e o senador Eduardo Braga (AM), membro da Comissão, sobre quebra de sigilos e investigações relacionadas ao Amazonas (os dois parlamentares representam o estado do Norte do país).

O embate foi tão intenso que Braga chegou a afirmar que Omar Aziz não estava usando o poder da presidência da CPI de forma devida. Já o senador Otto Alencar chegou a invocar o fato de ser o mais velho membro da Comissão para tentar apaziguar os ânimos. 

Os governistas permaneceram quietos torcendo para a briga continuar, mas o fato é que o desentendimento entre Aziz e Braga não começou no dia de hoje. Se aprofundada, essa disputa – relacionada ao Amazonas – atrapalha o grupo do “G7” (ou de oposição) ao governo, que tem sido vitorioso até o momento na CPI.

Continua após a publicidade
Publicidade