Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
Matheus Leitão Blog de notícias exclusivas e opinião nas áreas de política, direitos humanos e meio ambiente. Jornalista desde 2000, Matheus Leitão é vencedor de prêmios como Esso e Vladimir Herzog

O que dizem os relatórios da Abin sobre o 7 de setembro 

Dados da Agência Brasileira de Inteligência indicam um número bem maior de interação e a promessa de participação mais ampla 

Por Matheus Leitão 26 ago 2021, 14h57

Monitoramentos da Agência Brasileira de Inteligência (Abin) indicam um número bem maior de interação e a promessa de participação mais ampla nas manifestações marcadas para o próximo dia 7 de setembro, segundo informada à coluna.

Esses relatórios da Abin são normalmente repassados à Presidência da República. Especificamente caso deste 7 de setembro há uma preocupação adicional.

Como a coluna Maquiavel informa, os movimentos de esquerda desistiram de recorrer da decisão do governo de São Paulo, que reservou Avenida Paulista para os bolsonaristas se manifestarem, mas manterão protestos no Dia da Independência no Vale do Anhangabaú, a apenas 3 km da Avenida Paulista.

Os dados da Abin são baseados em interações de redes sociais e comparados com monitoramentos de eventos anteriores, tudo  de forma científica. O maior temor, neste momento, é de confronto entre os dois lados no dia 7.

O presidente Jair Bolsonaro tem estimulado seus apoiadores a participarem do evento, assim como a polarização com a esquerda – isso sem contar com os ataques a outros poderes.

Bolsonaro tentará usar os protestos, assim como fez em outros momentos, para demonstrar força política em um momento em que seu governo está acuado e a sua popularidade em queda.

Continua após a publicidade
Publicidade