Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
Matheus Leitão Blog de notícias exclusivas e opinião nas áreas de política, direitos humanos e meio ambiente. Jornalista desde 2000, Matheus Leitão é vencedor de prêmios como Esso e Vladimir Herzog

O capitão meme, de Carlos Bolsonaro, não vai parar nunca

Entre 2017 e 2018, o presidente passou, com ajuda de Carluxo, fazendo memes na internet. Hoje sabemos que existe uma estrutura profissional atrás dos filhos

Por Matheus Leitão Atualizado em 11 out 2021, 13h36 - Publicado em 11 out 2021, 13h24

Seja com a pizza, em Nova York, seja no jogo de futebol, em Santos. Seja ao ser barrado em um restaurante nos Estados Unidos, ou em um estádio no litoral paulista, o presidente Jair Bolsonaro quer manter apenas o meme de mito.

Sem qualquer comprovação de que ele tenha mais anticorpos que um vacinado, por exemplo, o presidente quer se mostrar superior. Essa é a questão número 1 do governo. Bolsonaro quer alimentar a ideia de ser uma pessoa com super poderes entre os adoradores do mito.

O presidente ganhou uma eleição praticamente na base do meme – entre 2017 e 2018 passou, com ajuda diária de Carluxo, o Filho Zero Dois, fazendo memes e “lacrações” na internet, no YouTube e em outras redes sociais, para criar o personagem do mito. Claro que a essa altura já sabemos que existia uma estrutura profissional, muito bem financiada, atrás dos filhos.

Ocorre que passaram-se 34 meses e nada. O presidente não governa. Mas continua, sim, a produzir memes. Assim que foi proibido de entrar no restaurante em Nova York, começaram a pipocar nas redes fotos de Bolsonaro e sua equipe comendo na rua acompanhado da frase: “presidente do povo”.

Com certeza a equipe de Carluxo vai pensar em mais um relacionado ao jogo do Santos, no qual o presidente foi “barrado”. E se não pensar nesta, na próxima haverá um novo meme rápido em resposta às matérias jornalísticas dos veículos de comunicação.

Tem um que é clássico: o gif do Bolsonaro rindo no seu gabinete de deputado, fazendo arminhas com as duas mãos e recostando a cadeira, seguido de frases como: “Bolsonaro até 2026”, “Chora mais”, “Comunistas não se aguentam”, essas besteiras, etc.

É o capitão meme. O presidente do Brasil em ação. Ou não. Só o gabinete do ódio e das “trolagens” trabalhando mirando 2022. Enquanto isso, o país sofre com crises como a sanitária, a econômica, a política, a energética, a hídrica, a de abastecimento…

Continua após a publicidade
Publicidade