Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
Matheus Leitão Blog de notícias exclusivas e opinião nas áreas de política, direitos humanos e meio ambiente. Jornalista desde 2000, Matheus Leitão é vencedor de prêmios como Esso e Vladimir Herzog

Negacionismo de Bolsonaro é rejeitado até pela sua família

A primeira-dama Michelle Bolsonaro e Eduardo Bolsonaro tomaram a vacina. O filho 03 do presidente ainda negou que ela seja ineficaz

Por Matheus Leitão Atualizado em 25 set 2021, 10h29 - Publicado em 25 set 2021, 10h26

Uma das importantes revelações da entrevista do presidente Jair Bolsonaro a esta VEJA é que nem mesmo sua própria família segue o seu negacionismo distópico e sua odiosa campanha contra a vacinação.

“Não consigo influir nem na minha própria casa”, admitiu Bolsonaro, aos jornalistas Maurício Lima e Policarpo Júnior, sobre o fato de que a primeira-dama, Michelle Bolsonaro, se vacinou.

Como lembrou a coluna nesta sexta, 24, o deputado federal Eduardo Bolsonaro confirmou que está com a Covid-19, mas, em poucas palavras, deu sinais de que não concorda com tudo o que o pai diz.

Em mensagem nas redes sociais sobre sua contaminação, Eduardo disse que tomou a primeira dose da vacina da Pfizer. O pai, como o mundo todo sabe, recusa a imunização e come até fora de restaurantes em Nova York por não ter se vacinado.

As pesquisas de opinião mostram, no Brasil, um apoio muito grande às vacinas. Ou seja, o presidente não conseguiu passar sua mensagem anti-vacina mesmo entre alguns bolsonaristas radicais

Continua após a publicidade
Publicidade