Clique e Assine por somente R$ 2,50/semana
Matheus Leitão Blog de notícias exclusivas e opinião nas áreas de política, direitos humanos e meio ambiente. Jornalista desde 2000, Matheus Leitão é vencedor de prêmios como Esso e Vladimir Herzog

Força da vacina começa a aparecer nos Estados Unidos

Especialistas avaliam que queda de 40% de novos casos em três semanas pode ser consequência do início da vacinação  

Por Matheus Leitão Atualizado em 2 fev 2021, 13h35 - Publicado em 2 fev 2021, 13h15

O número de casos e internações está caindo fortemente nos Estados Unidos. Especialistas estão considerando que já pode ser o efeito da vacinação. Se for, é uma excelente notícia vinda do país que tem o maior número de pessoas acometidas pela Covid-19 no mundo, e também para todos os outros que enfrentam altos índices de casos e mortes.

Segundo dados coletados pelo “The Covid Tracking Project”, houve uma redução de 40% no número médio de novos infectados em 29 de janeiro, em relação ao pico dos Estados Unidos registrado três semanas antes dessa data. A quantidade de testes diários também reduziu em 11%, se comparado ao pico, em 18 de janeiro, assim como os casos de internações. Foram 24% a menos de pessoas internadas no dia 29, do que no dia 6 de janeiro, de acordo com o estudo.

Especialistas ouvidos pelo jornal The New York Times avaliam que essas quedas podem ser em decorrência do avançar da vacinação contra a Covid-19. Mais de 26 milhões de pessoas já foram imunizadas nos Estados Unidos, que têm cerca de 328 milhões de habitantes. Mesmo não sendo tão proporcionalmente expressiva a quantidade de pessoas vacinadas, em relação ao total da população, isso já pode estar influenciando no volume de novos casos. O mesmo movimento tem acontecido em Israel, que está mais adiantado na vacinação da população. 

A vacina surge como uma luz no fim do túnel, enquanto o mundo segue alerta diante das novas variantes do coronavírus, que são mais contagiosas. Essas variantes já foram encontradas no Reino Unido, na África do Sul, nos Estados Unidos e também no Brasil.

Continua após a publicidade
Publicidade