Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês
Matheus Leitão Blog de notícias exclusivas e opinião nas áreas de política, direitos humanos e meio ambiente. Jornalista desde 2000, Matheus Leitão é vencedor de prêmios como Esso e Vladimir Herzog

Bolsonaro transforma Brasil em uma federação sem União

O presidente está sendo, especialmente na pandemia, o contrário do que deveria ser. Virou o agente desagregador da federação brasileira

Por Matheus Leitão Atualizado em 3 mar 2021, 11h23 - Publicado em 3 mar 2021, 09h39

Os governadores se articulam para fazer uma ação integrada, e assim suprir o fato de que o governo central, a União, tem sido revogada diariamente pela ação do presidente Jair Bolsonaro. E não só desde o começo, mas principalmente após a pandemia começar. 

Ação de solidariedade entre os estados, grupos de WhatsApp, consórcios de governadores, cartas escritas ao presidente, tudo isso vai substituindo o papel que a União deveria executar, principalmente no meio de uma crise deste tamanho.

Foi o que se viu nesta terça-feira, 2, com a revolta dos governadores e a reunião que os líderes estaduais tiveram diretamente com o presidente da Câmara, deputado Arthur Lira.

O Congresso, agora, votará medidas de permissão para que governos estaduais e municipais tenham possibilidade de compra de vacinas – até de empresas privadas. Enquanto isso, o Supremo Tribunal Federal (STF) ordenou que o governo federal garanta recursos para os leitos de UTI.

Todos esses são sinais de que a Federação tenta continuar a existir apesar de um governo central que não funciona. E não funciona exatamente porque o presidente da República toma decisões que levam à fragmentação do país, à briga da União com os entes federados. Bolsonaro tem sido um agente desagregador.

Continua após a publicidade

Publicidade