Clique e assine com até 92% de desconto
Matheus Leitão Blog de notícias exclusivas e opinião nas áreas de política, direitos humanos e meio ambiente. Jornalista desde 2000, Matheus Leitão é vencedor de prêmios como Esso e Vladimir Herzog

Bolsonaro critica sistema de apuração, mas ele é confiável

Presidente do TSE, ministro Luís Barroso, explica que atraso deste domingo não colocou em risco a integridade do processo eleitoral

Por Matheus Leitão 16 nov 2020, 16h44

O presidente Jair Bolsonaro voltou a propagar dúvidas sobre a urna eletrônica brasileira, na manhã desta segunda-feira, 16, primeiro dia após as eleições municipais. Em conversa com apoiadores, ele disse que é preciso “um sistema de apuração que não deixe dúvidas”. O presidente tem estimulado essa desconfiança há muito tempo.

O atraso na divulgação dos resultados neste domingo, 15, não representou, contudo, qualquer risco à integridade do sistema ou fidedignidade do resultado, segundo explica o presidente do Tribunal Superior eleitoral (TSE), ministro Luís Roberto Barroso.

O ministro informou à coluna que houve um problema técnico, que está sendo averiguado, mas a única consequência dessa ocorrência foi o retardo da divulgação da apuração em 3 horas.

“Tivemos um problema técnico, que estamos apurando, cuja única consequência foi atrasar a divulgação do resultado em 3 horas. A totalização ficou lenta e travou algumas vezes. Não houve qualquer risco para a integridade do sistema ou fidedignidade do resultado”, afirmou Barroso.

Além do retardo na liberação dos resultados, o TSE também detectou uma tentativa de ataque cibernético para derrubar o site do tribunal. Outro episódio deste domingo foi a divulgação de dados pessoais de servidores, que podem ser consequência de um ataque ocorrido em 2001.

Continua após a publicidade
Publicidade