Clique e assine a partir de 9,90/mês
Maquiavel Por Coluna A política e seus bastidores. Informações sobre Planalto, Congresso, Justiça e escândalos de corrupção. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Temer recua em desmatamento na Amazônia e avisa Gisele Bündchen

Presidente veta duas medidas provisórias que reduziam áreas de proteção ambiental na Amazônia e manda tuíte a modelo, que fazia campanha contra a iniciativa

Por Da Redação - Atualizado em 19 jun 2017, 18h39 - Publicado em 19 jun 2017, 14h33

O presidente Michel Temer (PMDB) decidiu vetar as Medidas Provisórias 756/2016 e 758/2016, que, juntas, reduzem em cerca de 600 mil hectares as áreas protegidas na Amazônia.

As medidas, que foram enviadas pelo próprio Temer e aprovadas pelo Congresso Nacional, enfrentaram a resistência de todas as entidades ambientalistas, nacionais e internacionais, que protestaram contra as iniciativas e pediram ao presidente o seu veto.

Mas, ao menos publicamente, a primeira a ser informada do veto foi a modelo Gisele Bündchen, além da ONG ambientalista internacional WWF (World Wide Found for Nature), que organizava um abaixo-assinado contra as  medidas.

Nesta segunda-feira, o presidente respondeu a um post da modelo no Twitter informando que “havia vetado todos os itens das MPs que diminuíam a área preservada da Amazônia”.

Continua após a publicidade
Reprodução/Reprodução

A modelo havia feito duas postagens na rede social cobrando o veto do presidente. “Michel Temer, vete as propostas que ameaçariam 600k de hectares de área protegida na Amazônia brasileira”, escreveu a modelo em seu Twitter.

Reprodução/Reprodução
Publicidade