Clique e assine a partir de 9,90/mês
Maquiavel Por Coluna A política e seus bastidores. Informações sobre Planalto, Congresso, Justiça e escândalos de corrupção. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Suplicy lançará pré-candidatura em festa de aniversário ao ar livre

Terceira edição da festa do político em praça no centro da capital quer repetir boa sorte de 2016 e pavimentar retorno do petista ao Senado

Por Guilherme Venaglia - Atualizado em 12 jun 2018, 10h26 - Publicado em 11 jun 2018, 12h06

Pela terceira vez, o vereador paulistano Eduardo Suplicy (PT) vai fazer sua festa de aniversário ao ar livre, com convite aberto e divulgado para todos os seus 810.000 seguidores no Facebook.

O político do PT repete a ideia desde 2016, quando viralizou por ter anunciado o local e a data de sua comemoração particular nas redes sociais – a festa acabou ocupando boa parte da praça Dom José Gaspar, no centro de São Paulo. Dessa vez, a celebração está marcada para acontecer na Cachaçaria do Rancho, bar ao livre na mesma praça.

É claro que, para além de uma iniciativa simpática, Suplicy está de olho no pleito de outubro: ele já adiantou que vai aproveitar essa “festa” de 77 anos – no sábado, 23 de junho – para lançar a pré-candidatura a uma das duas vagas em disputa para o Senado. Ele vai tentar voltar à Casa da qual foi parlamentar entre 1991 e 2014, quando perdeu a reeleição para José Serra (PSDB).

Da última vez a estratégia deu certo: ele foi eleito vereador com o recorde em São Paulo desde a redemocratização, com 301.446 votos. Para retornar ao Senado, Suplicy vai disputar uma das duas vagas abertas com o colega de partido Jilmar Tatto (PT), ex-secretário de Transportes na gestão Haddad, a sua ex-mulher e atual senadora Marta Suplicy (MDB), os deputados federais Major Olímpio (PSL) e Ricardo Trípoli (PSDB) e o vereador Mário Covas Neto (Podemos). Como este ano os eleitores votarão em dois candidatos a senador, o mesmo partido pode lançar dois nomes dentro da mesma coligação.

Ainda há a possibilidade de uma candidatura do apresentador José Luiz Datena, que divide com o petista o topo da última pesquisa Ibope (ele com 26%, Suplicy com 30%), pelo DEM, partido ao qual o jornalista é filiado. Ele tem até o dia 30 de junho, prazo máximo para que comunicadores deixem programas de rádio e TV, para tomar uma posição.

Continua após a publicidade
Publicidade