Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.
Maquiavel Por Coluna A política e seus bastidores. Informações sobre Planalto, Congresso, Justiça e escândalos de corrupção. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Suplente de Eduardo Bolsonaro já é assessorado por deputado do PSL

Vinicius Sattin Rodrigues pode virar deputado se o filho do presidente for nomeado embaixador nos EUA – ele já defendeu 'pena capital' para corruptos

Por Edoardo Ghirotto - Atualizado em 15 jul 2019, 17h54 - Publicado em 15 jul 2019, 16h49

O suplente de Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) já foi apadrinhado na Câmara dos Deputados. O médico radiologista Vinicius Tadeu Sattin Rodrigues vem recebendo orientações de assessores ligados ao deputado Junior Bozzella (PSL-SP) nos últimos dias. A ideia de Bozzella é preparar Rodrigues e ensiná-lo sobre o funcionamento do Legislativo,a caso o suplente tenha de morar em Brasília.

Rodrigues assumirá o mandato se o presidente Jair Bolsonaro indicar o filho Eduardo ao posto de embaixador nos EUA. Nesta segunda-feira, 15, durante uma sessão solene na Câmara dos Deputados, Bolsonaro declarou que as críticas feitas à nomeação do Zero Três, como o filho é conhecido, mostram que ele é a pessoa mais adequada para exercer a função.

Natural de Sorocaba, no interior de São Paulo, Rodrigues confidenciou à equipe de Bozzella que está ansioso com a chance de assumir o mandato, mas disse que continuará trabalhando como médico até o caso ter um desfecho. Bozzella deve se reunir nesta semana com Rodrigues para explicar detalhes da vida de parlamentar.

O presidente nacional do PSL, Luciano Bivar (PE), procurou deputados para saber quais eram as credenciais do suplente de Eduardo. Ficou satisfeito ao ouvir que já havia um trabalho em andamento para prepará-lo para o cargo.

Publicidade

Uma preocupação com relação a Rodrigues é o tom que ele emprega nas redes sociais. Em uma postagem no Facebook, o suplente compartilhou a foto de um cartaz que defende a aplicação de “pena capital” para políticos corruptos. Em outra, disse que o Supremo Tribunal Federal (STF) “brinca com a paciência do brasileiro”.

Rodrigues teve 25.908 votos na eleição de 2018. Já Eduardo Bolsonaro foi o deputado federal mais votado da história, com 1.843.735 votos.

Publicidade