Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Maquiavel Por Coluna A política e seus bastidores. Informações sobre Planalto, Congresso, Justiça e escândalos de corrupção. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

São Paulo: entre os cinco primeiros, só Russomanno oscila para baixo

Pesquisa do Ibope divulgada nesta sexta-feira, 30, mostra que o prefeito Bruno Covas (PSDB) está seis pontos à frente do deputado federal

Por Da Redação Atualizado em 30 out 2020, 19h26 - Publicado em 30 out 2020, 19h15

O deputado federal Celso Russomanno (Republicanos), que aparecia numericamente à frente no levantamento anterior, há duas semanas, foi o único entre os cinco primeiros na disputa pela prefeitura de São Paulo que oscilou para baixo, na pesquisa divulgada nesta sexta-feira, 30, pelo Ibope.

Russomanno agora aparece com 20% (tinha 25%), agora atrás do prefeito Bruno Covas (PSDB), que tem 26% (tinha 22%). Os dois estão empatados tecnicamente no limite da margem de erro, de três pontos percentuais, mas o mais provável é que o tucano esteja à frente na disputa.

Os três perseguidores da dupla também oscilaram para cima: o líder dos sem-teto Guilherme Boulos (PSOL) foi de 10% para 13%, o ex-governador Márcio França (PSB) foi de 7% para 11% e o ex-deputado federal Jilmar Tatto (PT) foi de 4% para 6%. Boulos e  França estão empatados na margem de erro, situação que se repete com França e Tatto.

Veja abaixo os percentuais de cada um:

  • Bruno Covas (PSDB): 26%
  • Celso Russomanno (Republicanos): 20%
  • Guilherme Boulos (PSOL): 13%
  • Márcio França (PSB): 11%
  • Jilmar Tatto (PT): 6%
  • Arthur do Val (Patriota): 3%
  • Joice Hasselmann (PSL): 2%
  • Andrea Matarazzo (PSD): 1%
  • Levy Fidelix (PRTB): 1%;
  • Orlando Silva (PCdoB): 1%
  • Vera Lúcia (PSTU): 0%
  • Marina Helou (Rede): 0%
  • Antônio Carlos (PCO): 0%
  • Brancos e nulos: 10%
  • Indecisos: 5%.

A pesquisa ouviu 1.204 eleitores entre os dias 28 e 20 de outubro e foi registrada na Justiça Eleitoral sob o número SP-01331/2020.

Continua após a publicidade
Publicidade