Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Maquiavel Por Coluna A política e seus bastidores. Informações sobre Planalto, Congresso, Justiça e escândalos de corrupção. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Jefferson: Por que destruir a vida política da minha filha?

Pai de Cristiane saiu em sua defesa no Twitter; ela é alvo de investigação por suspeitas de associação ao tráfico durante campanha eleitoral de 2010

Por Da redação Atualizado em 3 fev 2018, 18h30 - Publicado em 3 fev 2018, 18h24

O presidente do PTB, Roberto Jefferson, saiu mais uma vez neste sábado em defesa da filha, a deputada federal Cristiane Brasil (PTB-RJ), que foi nomeada pelo presidente Michel Temer para ser ministra do Trabalho, mas foi barrada por decisões do Judiciário. Neste sábado, descobriu-se que Cristiane é alvo de um inquérito que apura suspeitas de tráfico de drogas e associação para o tráfico durante campanha eleitoral de 2010. A informação foi revelada pelo jornal O Estado de S. Paulo.

“Que maracutaia é essa? Por que destruir a vida política promissora de uma pessoa dedicada em tudo o que faz e que está preparada para exercer o cargo de ministra”, disse Jefferson, no Twitter. Ele ainda atribuiu a revelação da investigação ao PT por ele ter denunciado o esquema do mensalão, pelo qual foi condenado a 7 anos de prisão.”É o PT e seu esquema no judiciário dando o troco por eu ter denunciado o mensalão, prefácio do petrolão, o maior escândalo de corrupção da história do mundo”, escreveu.

  • A investigação foi enviada nesta sexta-feira à Procuradoria-Geral da República. Denúncias enviadas à Ouvidoria da Polícia Civil relatavam que assessores de Cristiane, que na época era vereadora licenciada e comandava uma secretaria municipal do Rio na gestão de Eduardo Paes (MDB), pagaram a traficantes do bairro de Cavalcanti para terem o “direito exclusivo” a fazer campanha na região.

    Cristiane não se candidatou em 2010, mas naquele ano deu apoio para a candidatura do hoje deputado estadual Marcus Vinícius (PTB), então seu cunhado, à reeleição – ele também é investigado no inquérito. Cristiane e Vinicius negam todas as acusações.

    Continua após a publicidade
    Publicidade