Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Maquiavel Por Coluna A política e seus bastidores. Informações sobre Planalto, Congresso, Justiça e escândalos de corrupção. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Pesquisa: brasileiros estão divididos sobre Lula disputar a Presidência

Segundo o Paraná Pesquisas, 50,4% acham que o petista não deve concorrer e 44,9% defendem que sim; apoio é maior entre jovens, mulheres e no Nordeste

Por Camila Nascimento Atualizado em 12 mar 2021, 12h00 - Publicado em 12 mar 2021, 11h57

Os brasileiros estão divididos em relação ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva ser ou não candidato à Presidência da República em 2022, segundo levantamento feito pelo instituto Paraná Pesquisas entre os dias 8 e 10 de março — 50,4% dos entrevistados acham que o petista não deve disputar a eleição presidencial de 2022 e 44,9% acham que ele deve, enquanto outros 4,7% não souberam responder ou não quiseram opinar. A margem de erro do levantamento é de dois pontos percentuais para mais ou para menos.

Após as condenações do petista serem anuladas na segunda-feira, 8, pelo ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal, o ex-presidente retomou os seus direitos políticos e se tornou elegível.  Na decisão, Fachin considerou que a 13ª Vara Federal de Curitiba, então comandada pelo ex-juiz Sergio Moro, não era o foro competente para processar e julgar Lula. De acordo, com o princípio do “juiz natural”, a vara deve ter relação com o local do crime investigado.

Entre as regiões brasileiras, o Nordeste, reduto eleitoral histórico de Lula, é onde mais entrevistados disseram que o petista deve disputar à Presidência da República: 58,9%. O cenário muda nas demais regiões: acreditam que o petista não deve ser candidato 51,4% dos moradores da Sul, 56,2% dos eleitoes do Sudeste e 55,7% dos entrevistados do Norte/Centro-Oeste.

A pesquisa também mostrou uma diferença de opinião em relação à candidatura de Lula conforme o grau de estudo dos entrevistados. A maior parte daqueles com ensino superior, 59,2%, considera que o petista não deve disputar a eleição, enquanto 51,3% dos que cursaram até o ensino fundamental pensam o contrário.

Há significativa divergência sobre o tema também entre os jovens e os mais velhos. Entre os entrevistados com idades de 16 a 24 anos e de 25 a 34 anos, 49,5% e 48,3%, respectivamente, apoiam que o petista saia como candidato. Já entre os que têm mais de 60 anos, 53,7% acham que Lula não deveria disputar.

Homens x mulheres

Também há discordância significativa sobre o tema entre homens e mulheres. No eleitorado feminino, 48,2% acham que Lula não deve disputar a eleição enquanto 47,4%, defendem a sua candidatura. No segmento masculino, 52,8% são contra a candidatura do petista, enquanto 42,1% são a favor.

Outro levantamento feito pelo Paraná Pesquisas, entre os dias 25 de fevereiro e 1º de março, mostrava divergências entre homens e mulheres quando o assunto era o presidente Jair Bolsonaro: 55,1% do eleitorado masculino aprova o governo atual, percentual que cai para 38,5% entre o segmento feminino.

  • O Paraná Pesquisas entrevistou por telefone 2.002 habitantes com mais de 16 anos de idade dos 26 estados brasileiros e do Distrito Federal.

    Continua após a publicidade
    Publicidade