Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Maquiavel Por Coluna A política e seus bastidores. Informações sobre Planalto, Congresso, Justiça e escândalos de corrupção. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Novo passeio de moto de Bolsonaro será em ‘cidade-modelo’ da cloroquina

Ato será em Chapecó, município citado pelo bolsonarismo como exemplo do 'tratamento precoce', mas que tem 95% dos leitos ocupados com pacientes de Covid-19

Por Camila Nascimento 16 jun 2021, 11h29

O presidente Jair Bolsonaro anunciou a apoiadores em frente ao Palácio do Alvorada nesta quarta-feira, 16, que o seu próximo passeio com motos será no sábado, dia 26, em Chapecó, cidade do oeste de Santa Catarina, que se tornou uma referência constantemente citada por bolsonaristas da utilização do chamado “tratamento precoce” — uso de medicamentos sem eficácia comprovada contra a Covid-19, como a cloroquina.

“Alguém de Santa Catarina aqui? Vou estar em Chapecó no outro fim de semana. A gente vai dar um passeio lá a convite de Chapecó e Xanxerê (outra cidade catarinense), se não me engano. É pertinho, deve dar uns 50, 40 km (são 44 km). Vai ter mais atividade lá, não vai ser só andar de moto”, afirmou Bolsonaro, sem dar detalhes.

A cidade utilizada pelo bolsonarismo como um modelo bem-sucedido do uso de cloroquina não enfrenta uma situação confortável na pandemia. Na terça-feira, 15, Chapecó registrava 95% de ocupação de leitos de UTI da rede pública. Bolsonaro já chegou a visitar Chapecó em abril deste ano para divulgar o suposto sucesso da política implantada pelo prefeito  João Rodrigues (PSD), que, assim como o presidente, faz propaganda de medicamentos sem eficácia comprovada contra a doença.

Na época, a situação da pandemia na cidade não era diferente da atual, com 100% dos leitos de UTI ocupados. Chapecó passava por uma intensificação das medidas restritivas, com a imposição de toque de recolher e fechamento do comércio. Apesar disso, João Rodrigues disse na ocasião que um centro de emergência para atender pacientes com o vírus estava sendo desativado, depois de uma testagem em massa e o uso do “tratamento precoce’.

O presidente já havia dito, na segunda-feira, 7, que a cidade catarinense poderia ser o local do próximo ato com motos, depois do último que aconteceu em São Paulo, no sábado, 12 de junho. “A gente marca um outro. Não sei qual vai ser. Se bem que o João Rodrigues tem peso”, disse.

  • Bolsonaro disse nesta quarta-feira que ainda “não foi batido o martelo” sobre o passeio. No entanto, na última terça-feira, João Rodrigues afirmou que o presidente iria para a cidade no dia 26 de junho para realizar uma “motosseata”. Segundo divulgado pela prefeitura, os detalhes da vinda do presidente foram discutidos no gabinete de João Rodrigues com uma comitiva do Planalto e representantes de órgãos de segurança.

    “No dia 25, à tarde, o presidente vai visitar as obras da Arena Condá (estádio utilizado pela Chapecoense), no valor de 16 milhões de reais, que são de emenda de quando eu era deputado federal. Às 19h, fará uma palestra para empresários, no Centro de Eventos, sobre o panorama atual e as perspectivas futuras da economia do Brasil. No dia seguinte, pela manhã, atendendo um pedido meu e de motociclistas da região, o presidente fará uma motosseata, com motociclistas dos três estados do Sul. O roteiro será divulgado nos próximos dias”, disse João Rodrigues.

     

    Continua após a publicidade
    Publicidade