Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
Maquiavel Por Coluna A política e seus bastidores. Informações sobre Planalto, Congresso, Justiça e escândalos de corrupção. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Mourão, um amante dos cavalos

Em evento no interior de São Paulo, o vice de Bolsonaro comparou o Brasil a um equino sobrecarregado

Por Da Redação Atualizado em 30 jul 2020, 20h19 - Publicado em 23 set 2018, 16h06

Nesta quinta, Antônio Hamilton Mourão recorreu a uma metáfora hípica para expressar suas ideias em um evento realizado em Catanduva, no interior paulista. O vice da chapa líder à corrida presidencial comparou o Brasil a um cavalo.

  • Um governo ideal, defendeu Mourão, seria como um “ginete com luvas de seda, cintura de borracha e pernas de ferro”. O general tem dado boas amostras da destreza com que puxaria as rédeas do Brasil.

    Segundo o militar de alta patente, sobre a sela do Brasil-cavalo senta-se hoje um jóquei “de 180 quilos”. Não fosse pela sobrecarga, o país poderia estar saltando 1,80 metro. ‘Temos de desamarrar esse animal maravilhoso’, exortou. 

    O vice de Bolsonaro é um amante dos equinos.

    (Com Estadão Conteúdo)

     

    Continua após a publicidade
    Publicidade