Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.
Maquiavel Por Coluna A política e seus bastidores. Informações sobre Planalto, Congresso, Justiça e escândalos de corrupção. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Moro recebe painel com seu rosto desenhado por cartuchos de bala

Ministro foi presenteado pelo mesmo artesão que entregou obras do tipo a Bolsonaro, Wilson Witzel e Camilo Santana e ao Aliança pelo Brasil

Por Redação - Atualizado em 11 dez 2019, 17h48 - Publicado em 11 dez 2019, 17h45

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, recebeu de presente na última segunda-feira, 9, um painel com uma imagem do seu rosto formada por cartuchos de munição. A peça inclui também o nome da Operação Lava Jato e foi entregue a Moro pelo artesão Rodrigo Camacho, que escolheu a data da entrega para marcar o dia do combate à corrupção. Segundo postou Camacho nas redes sociais ainda na segunda-feira, o encontro, registrado em uma foto, foi intermediado pela deputada federal Carla Zambelli (PSL-SP).

Moro não é o primeiro político agraciado com obras do tipo produzidas por Camacho. O presidente Jair Bolsonaro e os governadores do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC), e do Ceará, Camilo Santana (PT), já haviam recebido paineis com milhares de cartuchos de bala desenhando seus rostos. O Aliança pelo Brasil, novo partido de Bolsonaro, também foi homenageado.

No dia em que bateu boca pela internet com o presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Felipe Santa Cruz, que havia relatado a jornalistas não ter sido recebido até o momento por Sergio Moro em audiência, a divulgação do encontro com o artesão das balas rendeu críticas ao ministro nas redes sociais. Em uma publicação no Twitter, Moro escreveu que pode se reunir com Santa Cruz “tão logo abandone a postura de militante político-partidário e as ofensas ao PR [presidente Jair Bolsonaro] e a seus eleitores”.

Publicidade