Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
Maquiavel Por Coluna A política e seus bastidores. Informações sobre Planalto, Congresso, Justiça e escândalos de corrupção. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Moro não diz nem ‘sim’ nem ‘não’ sobre ser ministro de Dias

Juiz afirma que é 'inviável' qualquer manifestação sua neste momento, porque ela poderia levar a interpretações sobre sua preferência política

Por Da Redação 10 ago 2018, 18h54

Citado pelo candidato do Podemos à Presidência da República, senador Alvaro Dias, como seu escolhido para o Ministério da Justiça caso eleito, o juiz federal Sergio Moro, responsável pelos processos da Operação Lava Jato no Paraná, afirmou nesta sexta-feira, 10, que não pode se manifestar sobre as declarações do presidenciável neste momento.

Moro alega que, qualquer que seja a resposta, ela poderá ser interpretada como sua opção política. “Reputo inviável no momento manifestar-me, de qualquer forma e em um sentido ou no outro, sobre essa questão, uma vez que a recusa ou a aceitação poderiam ser interpretadas como indicação de preferências políticas partidárias, o que é vedado para juízes”, diz o juiz federal, por meio de nota.

  • Só no debate da TV Bandeirantes, nesta quinta-feira, 9, Dias mencionou quatro vezes seu plano de convidar o magistrado para o Ministério da Justiça. Depois do debate, o candidato do Podemos foi questionado por jornalistas sobre se havia feito pessoalmente um convite a Moro e respondeu que “não, e ele só tem que responder quando eu chegar à Presidência”.

    Indagado se havia, ao menos, informado a Sergio Moro de que usaria seu nome na campanha eleitoral, o senador disse que “isso é um problema nosso e se eu tivesse falado, também não diria”. Alvaro Dias também afirmou que o juiz não deve estar constrangido pelas citações. “Tenho certeza que não, ele me conhece”, declarou.

    Continua após a publicidade
    Publicidade