Clique e assine a partir de 8,90/mês
Maquiavel Por Coluna A política e seus bastidores. Informações sobre Planalto, Congresso, Justiça e escândalos de corrupção. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Lava Jato critica Bolsonaro: desconhecimento e ausência de comprometimento

Presidente declarou na quarta-feira que a operação "acabou, porque não tem mais corrupção no governo"

Por Eduardo Gonçalves - Atualizado em 8 out 2020, 14h00 - Publicado em 8 out 2020, 13h57

A força-tarefa da Lava Jato em Curitiba lamentou nesta quinta-feira, 8, a fala do presidente Jair Bolsonaro no dia anterior de que a operação “acabou, porque não tem mais corrupção no governo”.

Segundo a equipe de procuradores, o discurso indica “desconhecimento” do presidente sobre a “atualidade dos trabalhos, necessidade de sua continuidade e, sobretudo, reforça a percepção sobre a ausência de efetivo comprometimento com o fortalecimento dos mecanismos de combate à corrupção”.

Bolsonaro fez a declaração como uma resposta às críticas que vem recebendo de setores pró-Lava Jato pela indicação do desembargador Kassio Nunes ao Supremo Tribunal Federal, nome que foi chancelado por partidos do Centrão, ministros do STF e advogados que têm posição contrária à operação.

O Ministério Público Federal ainda destacou que a Lava Jato é uma “ação conjunta de várias instituições de Estado” que combate uma “corrupção endêmica” e lembrou que ontem deflagrou a 76ª fase da Operação, que apreendeu quase 4 milhões de reais em dinheiro vivo na casa de um investigado.

“O apoio da sociedade, fonte primária do poder político, bem como a adesão efetiva e coerente de todos os Poderes da República, é fundamental para que esse esforço continue e tenha êxito”, finaliza a nota dos procuradores.

Continua após a publicidade
Publicidade