Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês
Maquiavel Por Coluna A política e seus bastidores. Informações sobre Planalto, Congresso, Justiça e escândalos de corrupção. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Juíza barra Caetano, mas elogia sua voz e ‘canções lindíssimas’

‘Seu brilhantismo atrairá muitas pessoas para o local’, que não tem estrutura para show, 'ainda mais de artista tão querido pelo público’, afirma magistrada

Por Da Redação 30 out 2017, 19h28

A juíza Ida Inês Del Cid, da 2ª Vara da Fazenda Pública de São Bernardo do Campo, mandou impedir Caetano Veloso de cantar na megainvasão promovida pelo Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST) em São Bernardo do Campo, mas deixou bem claro que isso não tem nada a ver com o que pensa do músico.

Na decisão, acatou a preocupação do Ministério Público Estadual, que argumentou que o local não tem estrutura para abrigar a apresentação e teceu elogios ao baiano. “Seu brilhantismo atrairá muitas pessoas para o local, o que certamente colocaria em risco estas mesmas, porque, como ressaltado, não há estrutura para shows, ainda mais, de artista tão querido pelo público, por interpretar canções lindíssimas, com voz inigualável. Destarte, o povo merece shows artísticos, mas desde que atendidos requisitos que aqui não estão presentes”, escreveu.

Caetano Veloso faz show em ocupação em São Bernardo do Campo
Cartaz anuncia show de Caetano Veloso em invasão de sem-teto em São Bernardo do Campo @caetanoveloso/Instagram

Por fim, afirmou que a decisão tinha o objetivo de proteger o próprio músico. “E para salvaguardar a integridade das pessoas , bem como do artista, defiro a tutela de urgência para impedir a realização do referido show, desde já impondo multa de R$ 500.000 para cada um dos requeridos”, disse.

 

Continua após a publicidade

Publicidade