Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.
Maquiavel Por Coluna A política e seus bastidores. Informações sobre Planalto, Congresso, Justiça e escândalos de corrupção. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Guerra das gravatas: Lula, de verde e amarelo; Moro, de vermelho

Juiz responsável pela Operação Lava Jato e o ex-presidente inverteram as cores dos adereços para o depoimento desta quarta-feira em Curitiba

Por Da Redação - 10 maio 2017, 19h02

Quando rumou a Curitiba nesta quarta-feira, para o seu depoimento ao juiz federal Sergio Moro, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva deixou de lado a tradicional gravata vermelha, cor-símbolo do PT, e escolheu um acessório diferente: uma com as cores verde, amarela, azul e branco.

Moro, por sua vez, inverteu o jogo. O juiz responsável pela Operação Lava Jato na 1ª instância não tem uma cor característica para o seu traje, apesar de comumente ser visto em audiências com tons escuros. Mas desta vez ele escolheu uma gravata vermelha.

Não dá para saber se o magistrado esperava combinar o adereço com seu depoente, mas não deixa de ser irônico que o juiz da Lava Jato esteja com uma grava vermelho-MST ao mesmo tempo em que o petista estampa as cores da bandeira brasileira, símbolo característico dos movimentos que defendem a apuração.

Publicidade