Clique e Assine por somente R$ 2,50/semana
Maquiavel Por Coluna A política e seus bastidores. Informações sobre Planalto, Congresso, Justiça e escândalos de corrupção. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

FHC sobre atos de domingo: ‘Ainda há tempo para sustar impulsos de ódio’

‘Menos do que de manifestações contra, o país precisa de pacificação e rumo’, afirma ex-presidente em post no Twitter; protesto foi estimulado por Bolsonaro

Por Da Redação 10 mar 2020, 13h06

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso pediu no início da tarde desta terça-feira, 10, por meio de post no Twitter, a suspensão das manifestações previstas para o próximo dia 15 de março, domingo, em defesa do presidente Jair Bolsonaro e com críticas ao Congresso Nacional.

“Ainda há tempo para sustar impulsos de ódio. Menos do que de manifestações contra, o país precisa de pacificação e rumo. A eles, pois”, escreveu o ex-presidente.

Reprodução/Twitter

As manifestações de domingo foram convocadas por grupos de direita que apoiam o governo, mas foram endossadas pelo presidente. Antes de viajar aos EUA, Bolsonaro, em escala em Boa Vista (RR), afirmou: “No dia 15 agora, tem um movimento de rua espontâneo. O político que tem medo de movimento de rua não serve para ser político”, afirmou, ressalvando que não era contra o Congresso ou o Judiciário, mas “um movimento pró-Brasil”.

  • Na segunda-feira 9, ao falar a uma plateia de apoiadores em Miami, ele disse que os atos de domingo podem enfraquecer ou até não ocorrer se o Congresso abrir mão de administrar 15 bilhões de reais do Orçamento 2020. A disputa pelo dinheiro gerou uma crise institucional entre Executivo e Legislativo e impulsionou a convocação da manifestação de domingo

    Continua após a publicidade
    Publicidade