Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
Maquiavel Por Coluna A política e seus bastidores. Informações sobre Planalto, Congresso, Justiça e escândalos de corrupção. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Exigência de passaporte da vacina tem aprovação de 70% dos brasileiros

Levantamento exclusivo do Paraná Pesquisas mostra que um quarto da população ainda resiste à exigência de comprovante de vacinação contra a Covid-19

Por Da Redação 7 out 2021, 10h40

A ampla maioria dos brasileiros concorda com a exigência de comprovante de vacinação contra a Covid-19 para frequentar espaços fechados e eventos, segundo levantamento exclusivo feito pelo instituto Paraná Pesquisas.

De acordo com a pesquisa, 69,8% dos entrevistados manifestaram concordância com a exigência do que se convencionou chamar de “passaporte da vacina”, enquanto 27,2% disseram discordar – outros 3% declararam não saber ou não quiseram opinar.

Já com relação à obrigatoriedade da vacina, 72,5% disseram ser a favor e 24,6% afirmaram que são contra, enquanto 2,9% declararam não saber ou não quiseram opinar. No Brasil, a vacinação contra a Covid-19 não é obrigatória, embora seja recomendada.

O presidente Jair Bolsonaro é um dos que têm manifestado publicamente discordância tanto em relação à obrigatoriedade da vacina quanto à exigência do passaporte da vacina. Ele prometeu vetar qualquer iniciativa de lei nesse sentido que seja aprovada no Congresso. O próprio presidente não se vacinou, embora familiares seus, como a primeira-dama Michelle, tenham feito isso.

O passaporte da vacina já é exigido em 249 cidades do país, segundo levantamento feito pela Confederação Nacional de Municípios, entre elas as duas maiores, Rio de Janeiro e São Paulo.  Na capital paulista, a exigência vale apenas para eventos, como shows e feiras. No Rio, ela é estendida a alguns tipos de estabelecimentos comerciais.

Vários países do mundo adotam a exigência de algum certificado de vacinação, inclusive para circular, como os membros da União Europeia. A primeira nação a implantar o documento, chamado de Passe Verde, foi Israel, em fevereiro deste ano.

Continua após a publicidade
Publicidade