Clique e assine a partir de 8,90/mês
Maquiavel Por Coluna A política e seus bastidores. Informações sobre Planalto, Congresso, Justiça e escândalos de corrupção. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Estande de ‘tiro ao alvo’ usa caricatura de Lula e Dilma no PR

Loja que usa armas de ar comprimido em Londrina afirma ter desistido depois que a "brincadeira" causou controvérsia

Por Da Redação - Atualizado em 4 Maio 2018, 17h28 - Publicado em 4 Maio 2018, 16h34

Um estande de tiro ao alvo, dentro do Shopping Catuaí, na cidade de Londrina, norte do Paraná, esteve no centro de uma controvérsia de redes sociais na manhã desta sexta-feira. O jogo com armas de ar comprimido fazia uso de um “alvo” com caricaturas dos ex-presidentes petistas Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff.

Muita gente procurava o lugar para “brincar de atirar” nas imagens dos dois políticos. Até que a prática chegou ao conhecimento da deputada federal Jandira Feghali (PCdoB-RJ), que a denunciou em uma conta sua de rede social. “Loja de tiro ao alvo propaga apologia à violência contra lideranças do PT, aberto a crianças”, diz a postagem compartilhada pela deputada. “Desumano, de caráter fascista querer a eliminação do outro”.

Apesar de garantir que, durante algum tempo, a proposta de gosto duvidoso tivesse despertado interesse no público, o estabelecimento acabou decidindo encerrar a “atração especial”. “Deu muita polêmica. Era uma caricatura, muita gente não entendeu”, afirmou um funcionário, que preferiu não se identificar.

Segundo ele, as imagens não eram exibidas de forma ostensiva e só viravam “alvos” se algum cliente solicitasse. O funcionário fez questão de dizer, também, que a prática é comum em lojas do gênero no país. O estabelecimento paranaense cobra 25 reais por uma sessão de 100 disparos, sem restrições de idade.

Continua após a publicidade
Publicidade