Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Maquiavel Por Coluna A política e seus bastidores. Informações sobre Planalto, Congresso, Justiça e escândalos de corrupção. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Em artigo, Lula faz ataque político à Lava Jato

Em artigo escrito para a edição desta terça-feira do jornal Folha de S. Paulo, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, réu em três processos, apela novamente à tática de politizar a Operação Lava Jato e as demais investigações contra ele – e, dessa maneira, nada explicar sobre as acusações. Como de praxe, Lula atacou os […]

Por Da Redação Atualizado em 30 jul 2020, 21h33 - Publicado em 18 out 2016, 11h55

brasil-eleicoes-2016-lula

Em artigo escrito para a edição desta terça-feira do jornal Folha de S. Paulo, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, réu em três processos, apela novamente à tática de politizar a Operação Lava Jato e as demais investigações contra ele – e, dessa maneira, nada explicar sobre as acusações. Como de praxe, Lula atacou os inimigos de sempre: a Justiça, a imprensa livre e a tal ‘elite’ que trabalha incansavelmente para que os mais pobres percam benefícios sociais ou deixem de andar de avião, de acordo com a retórica petista. Diz que é vítima de uma ‘caçada’ e que nada conseguiu se comprovar contra ele. Também ataca a ‘ignorância’ dos agentes da lei. “Às vésperas de completar 71 anos, vejo meu nome no centro de uma verdadeira caçada judicial. Devassaram minhas contas pessoais, as de minha esposa e de meus filhos; grampearam meus telefonemas e divulgaram o conteúdo; invadiram minha casa e conduziram-me à força para depor, sem motivo razoável e sem base legal. Estão à procura de um crime, para me acusar, mas não encontraram e nem vão encontrar”, escreveu.

Se o discurso vitimista visava provocar algum impacto, o artigo de Lula não figura sequer entre os assuntos mais comentados do Twitter – os usuários da rede social se dividem entre a operação da Polícia Federal que mira a banda Aviões do Forró e uma votação sobre o sertanejo Luan Santana. Já na página do ex-presidente do Facebook, os compartilhamentos são pouco mais de 4.600 e as reações, 11.000. São números, justiça seja feita, melhores do que as dezenas de manifestantes que fizeram na vigília em frente ao prédio onde vive o petista após a divulgação de um boato segundo o qual ele seria preso ontem.

Publicidade