Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Maquiavel Por Coluna A política e seus bastidores. Informações sobre Planalto, Congresso, Justiça e escândalos de corrupção. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Edinho se elege em Araraquara. E sai das mãos de Moro

Pelo menos um petista tem o que comemorar: o ex-ministro das Comunicações e tesoureiro da campanha de Dilma Rousseff em 2014, Edinho Silva foi eleito prefeito de Araraquara, interior de São Paulo. Com 41,71% dos votos válidos, o petista derrotou sua ex-mulher Edna Martins (PSDB), que obteve 28,93%. Como a cidade possui menos do que 200.000 […]

Por Da Redação Atualizado em 30 jul 2020, 21h40 - Publicado em 2 out 2016, 22h38

alx_brasil-20150327-82_original1

Pelo menos um petista tem o que comemorar: o ex-ministro das Comunicações e tesoureiro da campanha de Dilma Rousseff em 2014, Edinho Silva foi eleito prefeito de Araraquara, interior de São Paulo. Com 41,71% dos votos válidos, o petista derrotou sua ex-mulher Edna Martins (PSDB), que obteve 28,93%. Como a cidade possui menos do que 200.000 eleitores, não haverá segundo turno. A vitória de Edinho é dupla: em junho, o ministro Teori Zavascki, do STF, enviou ao juiz federal a investigação que apura se o ex-ministro recebeu propina da empreiteira UTC para abastecer a campanha de Dilma. Agora, Edinho ganha foro privilegiado e sai das mãos do juiz. A Constituição Federal estabelece que prefeitos somente podem ser julgados por tribunais superiores – e não de primeira instância. (Pieter Zalis)

Publicidade