Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Maquiavel Por Coluna A política e seus bastidores. Informações sobre Planalto, Congresso, Justiça e escândalos de corrupção. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Doria é o menos rejeitado entre presidenciáveis, aponta pesquisa

Tucano tem 45% de reprovação e é o único entre os possíveis candidatos ao Planalto com menos de 50% neste quesito, de acordo com Instituto Ipsos

Por Da redação 25 jul 2017, 17h16

O prefeito de São Paulo, João Doria Jr. (PSDB), é o único dos presidenciáveis de 2018 com rejeição menor a 50%, segundo levantamento divulgado nesta terça-feira pelo Instituto Ipsos. Apontado como alternativa ao governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), para a candidatura tucana ao Palácio do Planalto, Doria é rejeitado por 45% dos brasileiros e aprovado por 17%, enquanto 38%, quando questionados pelo instituto de pesquisas, não souberam responder.

No levantamento anterior do Ipsos, divulgado em junho, a desaprovação a João Doria havia passado de 39% a 52%.

Padrinho político do prefeito paulistano, Alckmin tem rejeição de 67%, aprovação de 15% e 19% não souberam responder. Entre os principais presidenciáveis, o governador paulista só não é mais reprovado que o senador José Serra (PSDB-SP), com 75%, e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, com 68%. Serra é aprovado por 12% e Lula, por 29%.

  • Líder da Rede Sustentabilidade e candidata nas duas últimas eleições presidenciais, a ex-ministra Marina Silva é rejeitada por 59% dos brasileiros, seguida neste quesito pelo deputado federal Jair Bolsonaro (PSC-RJ), com 53%, e o ex-ministro Ciro Gomes (PDT), com 52%.

    Possíveis presidenciáveis em 2018, embora não filiados a partidos, o apresentador Luciano Huck e o ex-ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Joaquim Barbosa têm rejeições de 36% e 33%, respectivamente. Huck é aprovado por 45% e Barbosa, por 44%.

    Continua após a publicidade
    Publicidade