Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Maquiavel Por Coluna A política e seus bastidores. Informações sobre Planalto, Congresso, Justiça e escândalos de corrupção. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Consórcio de prefeitos pede aos EUA doação de 6 milhões de doses de vacina

A solicitação, feita em carta para o embaixador do país no Brasil, é para atender profissionais da educação básica; entidade também terá reunião com a China

Por Juliana Castro Atualizado em 28 abr 2021, 17h09 - Publicado em 28 abr 2021, 16h55

O consórcio de prefeitos — criado no fim de março para negociar a aquisição de vacinas contra a Covid-19 — pediu aos Estados Unidos, “em caráter urgente”, a doação de 6 milhões de doses para atender profissionais da educação básica. A solicitação consta em carta enviada pelo grupo nesta terça-feira, 27, ao embaixador americano no Brasil, Todd Chapman.

No documento, os prefeitos parabenizam os Estados Unidos por avaliarem a possibilidade de doação de 60 milhões de vacinas da AstraZeneca nos próximos meses a diversos países. O Conectar, nome dado ao consórcio, pede ainda o agendamento de uma reunião virtual de seus representantes com o embaixador para tratar do tema. Para terem o pedido pelos imunizantes atendido, os prefeitos usam como argumentos o fato de as “novas variantes brasileiras potencialmente mais graves” assustarem o mundo e de a vacina da AstraZeneca já ter tido o uso autorizado. Em 12 de março, o grupo já havia solicitado a doação das vacinas em posse dos Estados Unidos sem uso previsto.

  • Em um trecho do texto enviado ao embaixador, o consórcio alfineta a falta de coordenação do governo federal:  “Em nossa federação, o governo federal faz a aquisição das doses de vacinas, os estados intermediam a entrega aos municípios, que são os entes com a missão de efetivamente vacinar a população. No entanto, devido a dificuldades de coordenação nacional, e como defensores e aliados da garantia de acesso universal à saúde, protegida pela Constituição brasileira, os prefeitos reúnem esforços para fortalecer o Programa Nacional de Imunizações (PNI), do Sistema Único de Saúde (SUS)”.

    China

    Além da empreitada no lado americano, representantes do consórcio se reúnem nesta quarta-feira, 29, pela manhã com o embaixador da China no Brasil, Yang Wanming,  para articular a aquisição de novas doses. Entre os participantes do encontro, estarão Edvaldo Nogueira (prefeito de Aracaju e presidente da Frente Nacional de Prefeitos), João Campos (prefeito de Recife) e  Marta Suplicy (secretária municipal de Relações Internacionais de São Paulo, representando o prefeito de São Paulo, Bruno Covas).

    O Consórcio Nacional de Vacinas das Cidades Brasileira (Conectar) reúne cerca de dois mil municípios, representando 157 milhões de brasileiros e foi criado pela Frente Nacional de Prefeitos. O grupo foi articulado depois que o Supremo Tribunal Federal (STF) autorizou a possibilidade da compra de insumos e vacinas por estados e municípios.

    Continua após a publicidade
    Publicidade