Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Maquiavel Por Coluna A política e seus bastidores. Informações sobre Planalto, Congresso, Justiça e escândalos de corrupção. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Clima nos comitês: festa tucana, apreensão petista e ‘velório’ no PMDB

O clima já é de festa no diretório estadual do PSDB, na Avenida Indianópolis, na Zona de Sul São Paulo. Um palco com dois telões e cinco caixas de som foi montado na área externa do imóvel, que está todo enfeitado com bexigas azul e amarelo e a réplica de um tucano tamanho família. Um […]

Por Rafaela Lara Atualizado em 30 jul 2020, 21h41 - Publicado em 2 out 2016, 20h10

comitedoria

O clima já é de festa no diretório estadual do PSDB, na Avenida Indianópolis, na Zona de Sul São Paulo. Um palco com dois telões e cinco caixas de som foi montado na área externa do imóvel, que está todo enfeitado com bexigas azul e amarelo e a réplica de um tucano tamanho família. Um apresentador anima a militância divulgando os últimos números da apuração. Um foodtruck vende sanduíche de linguiça artesanal na frente do diretório.

Entre o anúncio das parciais, o apresentador puxa coros de vaia contra o candidato à vice na chapa de Marta Suplicy, Andrea Matarazzo (PSD), que saiu do PSDB após perder as prévias para Doria. “C…, Conde”, gritam eles. Enquanto Doria não chega, as atenções se concentram no candidato à vice Bruno Covas. Já no PT, militantes acompanham a apuração silenciosos. Há um clima de apreensão conforme o resultado vai sendo atualizado. Alguns conversam avaliando que só dará para ter um prognóstico mais claro quando estiver mais próximo da metade.

LEIA TAMBÉM:
Ibope: boca de urna mostra Doria e Haddad no 2º turno

O PMDB paulistano já reconhece a derrota da candidata à prefeitura Marta Suplicy (PMDB) mesmo com menos de 47,45% das urnas apuradas na capital paulista. A senadora, que largou bem na disputa, veio perdendo espaço na intenção de voto de forma acelerada nos últimos dias e aparece em quarto lugar neste momento. Provavelmente já prevendo a derrota, a assessoria da ex-petista não divulgou nenhuma programação da candidata a imprensa desde a manhã deste domingo. Marta acompanha a apuração em sua residência, na região dos Jardins e ainda não confirmou se atenderá a imprensa que a aguarda em frente ao local. Nos diretórios do PMDB e do PSD, partido de seu vice Andrea Matarazzo, também não há ninguém para atender a imprensa.

 

 

Continua após a publicidade
Publicidade